O Fundo de Investimento Imobiliário Kinea Renda Imobiliária (KNRI11), administrado pela Intrag DTVM Ltda, divulgou nesta quinta-feira (1) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a atualização de seu portfólio.

O gestor do KNRI11, Kinea Investimentos, ressaltou as movimentações realizadas no mês de março na carteira de inquilinos do fundo, que resultaram em uma redução de 0,73% na vacância financeira do portfólio.

O Kinea Renda Imobiliária considera que essa queda da vacância financeira decorre da locação de dois conjuntos no Edifício Lagoa Corporate para empresas do segmento financeiro, como ASA Asset Gestão de Recursos e Guide Investimentos, e de uma das lojas do Edifício Buenos Aires Corporate para a empresa GR Serviços.

O KNRI11 ressalta que houve a desocupação de 1 conjunto no Edifício Athenas e 1 conjunto no Edifício Joaquim Floriano. Com tudo isso, reduziu-se a vacância física do fundo para 6,44%, a vacância financeira para 11,02%, e a vacância financeira ajustada pelas carências para 12,57%. A obra do CD Cabreúva atualmente encontra-se 72,20% executada, em linha com o cronograma esperado.

O relatório do Kinea Renda Imobiliária aponta que o fundo tem como objetivo gerar renda de aluguel mensal através da locação de um portfólio diversificado de prédios corporativos e galpões logísticos.

Resultados e rendimentos do KNRI11

Os rendimentos distribuídos pelo KNRI11 referente ao mês de março serão pagos aos cotistas no próximo dia 15 de abril, no valor de R$0,69 por cota. A divulgação do pagamento ao mercado ocorreu no último dia 31 de março.

Durante o mesmo período ocorreu um volume de 779.114 cotas negociadas, o equivalente 3,23% do total de cotas do Kinea Renda Imobiliária. Desse modo, o volume médio diário foi de aproximadamente R$5,07 milhões.

No dia 31 de março de 2021, o valor patrimonial da cota do KNRI11 foi de R$155,32, enquanto o valor de mercado da cota foi de R$152,73. Desde a sua 6ª emissão em abril de 2019, o KNRI11 teve uma variação positiva em sua cota de 4,64%, considerando o valor de referência da cota de R$144,36. 

O patrimônio líquido do Kinea Renda Imobiliária alcançou a marca dos R$3,75 bilhões, enquanto o número de cotistas foi de 232.584 pessoas. A rentabilidade total do fundo desde sua 1ª emissão foi de 210,90%, enquanto a renda distribuída foi de 169,42% para o mesmo período.

Portfólio do KNRI11

A carteira imobiliária do Kinea Renda Imobiliária é composta por 20 propriedades, dos quais 11 são edifícios comerciais e 9 são de logística. Desse modo, 51,38% são da tipologia de logística, enquanto os outros 48,62% são da tipologia de escritório. Por estado, essas propriedades estão distribuídas em:

  • 64,67% em São Paulo;
  • 18,90% no Rio de Janeiro;
  • 16,43% em Minas Gerais;

No tipo de contrato, essas 20 propriedades estão distribuídas 48,68% em típicos e 51,32% em contratos do tipo atípicos. Por índice de reajuste essa carteira do KNRI11 se distribui em 51,44% em IGP-M e 48,56% em IPCA.

Além disso, a vacância física do Kinea Renda Imobiliária em março chegou aos 6,44%, reduzindo um pouco na comparação com fevereiro, quando era de 6,55%. No mesmo período, a vacância financeira também diminuiu, passando de 11,75% para 11,02%.

A vacância financeira do KNRI11 se distribui em 4 segmentos principais:

  1. Escritório RJ - 61%;
  2. Escritório SP - 19%;
  3. Logístico - 11%;
  4. Escritório MG - 9%;

Por fim, o total de receitas do KNRI11 no mês de março foi de quase R$19,51 milhões, enquanto as despesas alcançaram os R$4,52 milhões. Sendo assim, o resultado final mensal foi de aproximadamente R$14,986 milhões.