O Fundo de Investimento Imobiliário Mérito Desenvolvimento Imobiliário I (MFII11), administrado pela Planner Corretora de Valores, divulgou nesta quinta-feira (15) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O gestor do MFII11, o Mérito Investimentos, lembrou que o mês de março foi marcado pelo intenso crescimento do número de novos casos e de mortes relacionadas ao COVID-19 no Brasil. Com este cenário, ampliou-se medidas restritivas de circulação da população e do funcionamento de diversos setores da economia. 

A gestão do Mérito Desenvolvimento Imobiliário I ressaltou ainda que no mês de abril, se inicia uma nova fase de distribuição do auxílio emergencial direcionado às pessoas que se encontram nas camadas de menor renda da população. Por conta disso, é esperado uma redução do impacto dos efeitos do COVID-19 na economia.

O MFII11 ainda disse que os índices de inflação tiveram de novo uma forte alta, com o IGP-M subindo 2,94%, o IPCA 0,93% e o INCC-M 2,00% no mês de março. Desse modo, o Banco Central subiu a taxa Selic em 0,75%, chegando a 2,75% ao ano, e sinalizou um novo aumento de mesma magnitude para a próxima reunião do Copom para ocorrer em maio.

Importante dizer que os dados do Secovi-SP informam que as vendas de imóveis na cidade de São Paulo cresceram 49% em fevereiro frente a janeiro, e expandiram 19,6% na comparação com o mesmo mês em 2020, demonstrando mais um forte sinal da resiliência da recuperação do setor.

Portfólio do MFII11

O objetivo principal do Mérito Desenvolvimento Imobiliário I (MFII11) a aquisição de participações em empreendimentos imobiliários desenvolvidos em parceria com incorporadoras de excelência comprovada, com atuação ativa do gestor na seleção e no monitoramento desses ativos.

Atualmente o portfólio do MFII11 é composto por 23 ativos, dos quais:

  • 11 estão concluídos;
  • 3 se encontram em obras;
  • 8 estão em pré-lançamento;
  • 1 seria uma empresa loteadora;

Além disso, o Mérito Desenvolvimento Imobiliário I tem 5 empreendimentos desinvestidos e mais de 4,8 milhão de m² concluídos. Importante dizer também que o fundo possui 910 mil m² que serão entregues em diferentes estados do Brasil, considerando informações do 4º trimestre de 2020. 

Por segmento, o portfólio do MFII11 está 73% em urbanização e 27% em incorporação residencial. 82% das obras estão concluídas, enquanto 9% estão em obras e 9% estão em pré-lançamento. 

Por renda, a carteira do Mérito Desenvolvimento Imobiliário I está distribuída em:

  • Baixa Renda - 68%;
  • Média/Baixa Renda - 21%;
  • Média/Alta Renda - 8%;
  • Média Renda - 3%;

MFII11 divulga resultados e rendimentos do mês de março

Resultados e rendimentos

O patrimônio líquido do MFII11 chegou a quase R$ 429 milhões e o número de cotistas em 28.938. O valor patrimonial da cota atingiu os R$ 117,95 e são 3.636.321 de cotas emitidas. O volume negociado, assim como o retorno do Mérito Desenvolvimento Imobiliário I são melhores descritos através do gráfico:

MFII11 divulga resultados e rendimentos do mês de março

O MFII11 teve um retorno em março de -4,2%, enquanto o IFIX teve -1,4%. O rendimento por cota do fundo foi de R$ 0,97, já a rentabilidade foi de 0,94%, além de ter alcançado 553% do CDI líquido de IR. Desde o início do fundo o retorno total foi de 245,5% e o desempenho do IFIX no mesmo período foi de 107,0%.