A gestão do Maxi Renda FII (MXRF11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado na sexta-feira (25), a performance do fundo no mês de maio. Desta forma, a gestora XP Asset Management publicou os resultados do FII e descreveu a movimentação de carteira do fundo. 

Em relação aos resultados, o fundo distribuiu R$ 0,07 por cota comunicada no dia 15 deste mês. A distribuição no mês para os detentores de cotas MXRF11 no valor da cota patrimonial (R$ 10,00) representa aproximadamente 261,82% do CDI no período, já livre de impostos, o que equivale a um rendimento de 308,02% do CDI se considerarmos um gross up de 15% de impostos. 

Observe na tabela abaixo os resultados:

MXRF11

Diante disso, a gestão interpretou os indicadores do mês de maio com uma leitura positiva dos mercados. No exterior, a XP Asset Management identificou, principalmente nos países com redução de casos de covid-19 juntamente a esforços fiscais maciços, a retomada econômica tornou-se uma realidade. 

No Brasil não tem sido muito diferente, destacou a gestora. Os dados da atividade econômica demonstraram alguma reação, principalmente “pelo forte PIB do 1º Tri, o que prontamente provocou revisões altistas para o PIB de 2021 e leituras de um quadro fiscal mais palatável à frente”. 

Movimentação da carteira do fundo

Em relação aos investimentos em CRIs, a XP Asset seguiu com “a estratégia de reciclagem de portfólio”, com destaques para as vendas dos CRIs GPA e FS Bioenergia. Essas operações trouxeram ganho de capital ao MXRF11 de R$ 1,62 milhão

Outras liquidações também resultaram em lucro, tais como os CRIs JCA, Helbor Multi Renda II e BRF no valor total de R$ 82,50 milhões. No book de permutas financeiras o Fundo investiu R$ 1,49 milhão. 

Em relação aos investimentos em FIIs, o MXRF11 integralizou uma nova chamada de capital no FII Succespar Varejo (SPVJ11) no valor de R$ 1,67 milhão. 

Por outro lado, a gestora demonstrou que algumas alocações tiveram o processo de estruturação um pouco mais lento que o esperado. A consequência disso foi que o fundo terminou o mês com um volume de caixa além do desejado.

Mesmo assim, “a alocação seguiu muito ativa durante o mês de junho e, entre o final de junho e início de julho espera-se que o Fundo se encontre com volume de caixa próximo a 5%”. 

A gestora também informou que devido ao aumento excessivo do IGP-M nos últimos 12 meses, “o gestor deliberou por alterar o índice de duas operações do IGP-M para o IPCA”. O ativo “afetado” foi o CRI HF Engenharia e CRI Aloés. Veja abaixo os indexadores dos ativos do MXRF11:

MXRF11

Conheça o MXRF11

O Maxi Renda FII é um fundo de papel com objetivo de rentabilizar por meio da aplicação de seus recursos em ativos financeiros com lastro imobiliário, tais como CRI, Debênture, LCI, LH e cotas de FIIs. Confira abaixo a composição das classes de ativos do fundo: 

MXRF11

Também, o patrimônio líquido do fundo é de R$2,259 bilhões e com 226.039.663 de cotas emitidas. Atualmente, o fundo conta com 393.767 mil cotistas , o maior da indústria de FIIs no Brasil.

Para quem deseja investir no MXRF11, o preço patrimonial da sua cota é de R$10,02, sendo sua taxa de administração de 0,90%a.a. sobre patrimônio líquido.