O Fundo de Investimento Imobiliário Pátria Logística (PATL11), administrado por Vórtx LTDA., divulgou nesta segunda-feira (19) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a atualização de seu portfólio.

O objetivo do Pátria Logística (PATL11), conforme apontado no relatório, é a “obtenção de renda e eventual ganho de capital, através da seleção, aquisição e administração ativa de um portfólio de imóveis logísticos e industriais, construídos ou em construção.”

O gestor do Pátria Logística, o Pátria Investimentos LTDA., destaca que durante o primeiro trimestre de 2021, observou-se a manutenção da resiliência do setor logístico frente aos impactos provocados pela crise da COVID-19.

Além disso, o Pátria Logística disse que, segundo dados da consultoria Cushman & Wakefield, o mercado logístico brasileiro teve uma diminuição da vacância no período, alcançando cerca de 12,6%, que é o menor patamar já registrado.

O gestor do PATL11 ainda afirma que a “continuidade no crescimento do e-commerce, além da recuperação da economia como um todo, devem prosseguir trazendo impactos positivos para o mercado logístico brasileiro”.

Portfólio do PATL11

O PATL11 apontou que a sua gestão vem avançando na negociação de imóveis para aquisição e está focando em dois tipos de imóveis, que são:

  1. Imóveis menores, com a possibilidade de serem adquiridos com o caixa atual do fundo e imóveis maiores, que poderiam ser adquiridos através de uma nova oferta;

  2. A compra de novos imóveis tem o potencial de trazer maior diversificação de ativos, trazendo exposição a diferentes mercados.

Seguindo a estratégia de alocação do capital disponível, ao final do mês de março, a alocação do Pátria Logística se distribui da seguinte forma, considerando o percentual dos ativos do fundo:

PATL11 apresenta resultados, rendimentos e portfólio de março

A ideia do gestor do PATL11 é manter essa posição de investimento dos FIIs logísticos e renda fixa até a aquisição de novos imóveis. Os ativos em imóveis totalizam 132.198 m² de Área Bruta Locável (ABL) no portfólio.

Até o dia 31 de março de 2021, cerca de R$ 11,8 milhões do Pátria Logística foram investidos em aplicações financeiras líquidas. Os investimentos em FIIs totalizam R$ 64,3 milhões até a mesma data e se distribuem em 4 ativos:

  1. VILG11 - 41%;

  2. BTLG11 - 25%;

  3. HGLG11 - 23%;

  4. LVBI11 - 11%.

Resultados e rendimentos

O PATL11 iniciou suas atividades no dia 14 de agosto de 2020 e já possui um patrimônio líquido de cerca de R$ 482 milhões. O número de cotistas alcançou a marca dos 10.300 e a quantidade de cotas do fundo é de 4.991.535.

O valor patrimonial da cota do Pátria Logística até o dia 31 de março de 2021 era de R$ 96,66 e o valor de mercado da cota na mesma data era de R$ 91,13. A taxa de administração e gestão do fundo era de 0,73%.

A receita total do PATL11 no mês de março foi de R$ 3,06 milhões, enquanto o resultado acabou sendo de R$ 2,68 milhões. O rendimento distribuído no período foi de R$ 2,84 milhões, equivalente aos R$ 0,57 por cota, frente aos R$ 0,56 por conta em fevereiro.

A rentabilidade bruta, que por sua vez, considera os fluxos de renda mensal recebido e a variação do valor da cota do Pátria Logística em cada um dos períodos indicados, resultou em +5,03% até o dia 26 de fevereiro. Este indicador simula raciocínio comparável ao cálculo do IFIX.

PATL11 apresenta resultados, rendimentos e portfólio de março

A distribuição de R$0,57 por cota do Pátria Logística, o que traz um dos maiores dividend yields do mercado. O fundo apresenta ativos de alta qualidade, com um P/BV² descontado comparado à média do mercado e alto percentual de contratos do tipo atípicos.

Em relação ao histórico das distribuições do PATL11, o aumento dos dividendos se deve à rentabilidade dos ativos e ao baixo percentual alocado em renda fixa, segundo apontou o relatório gerencial do fundo.