O Fundo de Investimento Imobiliário RBR Alpha Multiestratégia Real Estate (RBRF11), administrado pelo BTG Pactual, divulgou nesta sexta-feira (16) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O gestor do RBR Alpha Multiestratégia Real Estate (RBRF11), RBR Asset Management, destaca que em termos de mercado, uma notícia que chamou a atenção de muitos investidores no mês de março foi o aumento da taxa básica de juros da economia (SELIC) de 2,00% a.a. para 2,75% ao ano.

No mercado secundário, o fundo movimentou no mês o expressivo volume de cerca de R$110 milhões, ou seja, 8,5% do patrimônio líquido do RBRF11. Os principais são:

  • Substituição de R$15 milhões de BARI11 por XPCI11, que trouxe um ganho de capital de 13% na posição;
  • Venda de R$55 milhões de KNIP11, que trouxe um ganho de capital de 7% na posição.

O RBR Alpha Multiestratégia Real Estate encerrou o mês com uma posição de caixa líquido de 14% do patrimônio líquido, apontou o gestor do fundo. Destaca-se que a maior parte deste montante será consumido no mês de abril. 

Além disso, é importante dizer que as principais alocações serão realizadas em um CRI de originação e estruturação próprias e em uma Oferta 476 de um FII do setor de crédito.

O RBRF11 lembra que está com uma consulta formal em andamento, cujo objetivo é a modernização do regulamento do RBR Alpha e a reaprovação de alguns conflitos, por solicitação da CVM.

Portfólio do RBRF11

A estratégia de investimento do RBR Alpha Multiestratégia Real Estate se distribui em 4 principais,  listados a seguir. Além disso, cada estratégia está exposta o percentual da composição da carteira do fundo:

  1. Alpha: Principal estratégia, foco em FIIs de Tijolo - 36%;
  2. CRI: Buscando retorno acima do benchmark - 34%;
  3. Beta: Posições táticas focadas em FIIs com dividendos estabilizados - 16%;
  4. Liquidez: Renda fixa com liquidez imediata - 14%;

Por segmento, a alocação do RBRF11 é distribuída em:

  • Recebíveis - 48%;
  • Corporativo - 25%;
  • Galpão/ logístico - 12%;
  • Outros - 8%;
  • Shopping - 7%.

RBRF11 divulga resultados e movimentações do mês de março

No fechamento do mês de março, 58% está alocada no tipo de oferta 476 e 42% na oferta 400/ Secundário. Por fim, o patrimônio líquido do RBR Alpha Multiestratégia Real Estate está 53,26% em fundos de tijolo, 26,85% em FII de CRI e 6,10% em Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Incluindo os investimentos em FII de CRI, CRI e liquidez, o RBRF11 conta com 32,95% alocado em estratégia de crédito, do total de seu patrimônio líquido de R$ 1,25 bilhão. 

Resultados e rendimentos

O total de receitas do RBRF11 em março foi de quase R$ 12,65 milhões. As despesas do mês foram de R$ 1,178 milhão. Desse modo, o resultado do fundo alcançou quase R$ 10,34 milhões e o rendimento distribuído, com montante de quase R$ 8,21 milhões.

No mês de março de 2021, o fundo RBR Alpha Multiestratégia Real Estate anunciou a distribuição de rendimentos de R$ 0,60 por cota, que representa um Dividend Yield de 7,89% ao ano, sobre o valor da cota de mercado.

Vale ressaltar que no Breakdown desse rendimento do RBRF11 tem o conceito de FFO (Funds from Operations) remete-se às receitas recorrentes, neste caso proveniente dos rendimentos de FIIs, subtraído das despesas recorrentes. Isso pode ser melhor visto através do gráfico a seguir:

RBRF11 divulga resultados e movimentações do mês de março

O valor será pago pelo RBRF11 no dia 19 de abril aos detentores das cotas no dia 12 de abril, período conhecido como "data com”. Desse modo, os dividendos serão pagos igualmente para todos os cotistas, até mesmo aos ingressantes da última emissão de cotas.

Além disso, o RBR Alpha Multiestratégia Real Estate conta hoje com uma reserva a distribuir de R$ 0,47 por cota, o que nos traz confiança em seguir com o direcionamento de dividendos entre R$ 0,60 por cota e R$ 0,80 por cota para os próximos 3 meses do semestre.

A cota patrimonial inicial do RBRF11 foi de R$ 95,60, já a cota patrimonial em março de 2021 atingiu R$ 91,64, desvalorização de 4,14% no acumulado. A liquidez média diária do fundo em março foi de R$ 3,7 milhões, com o número de cotistas alcançando a marca dos 71.927 no mesmo período.

Em suma, o RBRF11 alcançou está na posição de 30º no IFIX, com um dividendo médio dos últimos 12 meses de R$ 0,64 por cota.