O Fundo de Investimento Imobiliário Valora CRI Índice de Preço (VGIP11), administrado pela BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM, anunciou detalhes do encerramento da distribuição pública da 6ª emissão de cotas do fundo.

O VGIP11 diz que o XP Investimentos Corretora de Câmbio, Títulos e Valores e Mobiliários S/A foi contratado para realizar a oferta pública de distribuição primária de 3.667.995 de cotas. Esse número seria sem levar em conta o exercício do lote adicional, em que todas são nominativas e escriturais e estão em classe e série únicas, fazendo parte da 6ª emissão de cotas do fundo.

O fundo diz que se subscreveu e integralizou 1.942.965 novas cotas da 6ª emissão fundo. O Valora CRI Índice de Preço afirma esse número foi considerando o preço de emissão de R$ 95,42, o que representa um montante total de cerca de R$ 185,4 milhões.

Detalhes da oferta do Valora CRI Índice de Preço

A oferta se deu pela distribuição pública primária das novas cotas do VGIP11, conforme os termos da Instrução CVM 400 e da Instrução da CVM nº 472. Além disso, se teve o aval de outras disposições legais e regulamentares aplicáveis.

Esse processo teve a adesão de instituições financeiras que fazem parte do sistema de distribuição de valores mobiliários credenciadas junto a bolsa de valores brasileira para terem participação nesse processo de distribuição das novas cotas.

Importante lembrar que o VGIP11 decidiu não ter emissão de um lote adicional de novas cotas. A liquidação financeira das novas cotas ocorreu no dia 28 de dezembro de 2021. Assim, o fundo teve um total de 5.301 subscritores e 1.942.965 de novas cotas subscritas, conforme detalhado na tabela abaixo:

VGIP11 detalha o encerramento da distribuição pública da 6ª emissão de cotas

Saiba mais sobre o VGIP11

O objetivo do VGIP11 é o investimento principalmente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), conforme alguns critérios de elegibilidade que foram definidos na política de investimento do próprio fundo.

Em seu último relatório gerencial, o fundo diz que em relação à qualidade creditícia da carteira do VGIP11, todos os CRI estão “adimplentes e com base nos trabalhos de monitoramento e acompanhamento intensos e próximos de todos os ativos”.

Na opinião da gestão, a carteira do fundo continua saudável. O Valora CRI Índice de Preço (VGIP11) terminou novembro de 2021 com 100% do patrimônio líquido alocado em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

Essa alocação do VGIP11 ficou distribuída em 38 operações, com um investimento total de R$ 790,9 milhões. Do mesmo modo, o fundo diz que “os demais recursos estavam investidos em instrumentos de caixa”, embora essa parcela ficou zerada.