O Fundo de Investimento Imobiliário XP Crédito Imobiliário (XPCI11), administrado pela Vórtx DTVM LTDA., divulgou nesta segunda-feira (24), o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O gestor do XP Crédito Imobiliário (XPCI11) destaca que em abril “a curva de juros local fechou o mês com perda de inclinação em relação a março”. Além disso, o fundo explica que “Os principais motores do movimento foram a aprovação do Orçamento 2021, sancionado com vetos parciais pelo Presidente Jair Bolsonaro”.

Na visão do XPCI11, esse último fato acaba “aliviando incertezas em relação ao risco fiscal envolvido e juros dos títulos longos nos EUA que inverteram a tendência de alta, e se acomodaram ao redor de 1,60%”.

Portfólio do XP Crédito Imobiliário 

No book de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), o XPCI11 destacou a alienação total do CRI PPP-Canopus e o CRI WAM Gramado. Essas operações trouxeram, segundo o fundo, um expressivo ganho de capital de cerca de R$ 2 milhões.

Já no book de Fundos de Investimento Imobiliário (FIIs), o XP Crédito Imobiliário destacou a aquisição do BLMC1. Além disso, O XPCI11 disse que continua seguindo sua estratégia de manter um portfólio composto de CRIs com boa qualidade. Além disso, o fundo CRIs com foco em originação e estruturação próprias. 

O investimento do XP Crédito Imobiliário por classe de ativo em geral se distribui, em valores e em porcentagem, da seguinte forma:

  • CRI: R$ 529,89 milhões (80,1%);
  • FII: R$ 79,78 milhões (12,1%);
  • Caixa: R$ 51,76 milhões (7,8%).

Já o investimento do XPCI11 por ativo-objeto se distribui do seguinte modo:

  • Comercial: R$ 200,92 milhões (37,9%);
  • Crédito Corporativo: R$ 169,64 milhões (32,0%);
  • Residencial: R$ 159,34 milhões (30,1%).

A carteira de Fundos de Investimento Imobiliário (FII) do XP Crédito Imobiliário terminou o mês de março com saldo de R$ 79,77 milhões, distribuídos em:

  • KNCR11: R$ 38.564.712 (48,34%);
  • XPML11: R$ 26.883.924 (33,70%);
  • BLMC11: R$ 9.277.269 (11,63%);
  • GCRI11: R$ 5.049.500 (6,33%).

Resultados e rendimentos do XPCI11

Os rendimentos e ganhos de capital auferidos segundo o regime de caixa do XP Crédito Imobiliário foram de R$ 0,90 por cota. Desse modo, esse número reitera um total de R$ 5,91 milhões em rendimentos e ganhos de capital no mês de abril. 

 

Do mesmo modo que no book de CRI os rendimentos que o XPCI11 recebeu foram de R$ 6,20 milhões. O book de FII apresentou um resultado de R$ 0,19 milhão, considerando rendimentos e ganhos de capital. 

A distribuição comunicada no último dia útil do mês de março será feita em 14 de maio de 2021 para os cotistas do XPCI11 em 30 de abril de 2021. Essa distribuição representa cerca de 430,92% do CDI no período, já livre de impostos. Desse modo, se tem um rendimento de 506,97% do CDI, considerando um gross up de 15% de impostos.

O valor de fechamento da cota do XP Crédito Imobiliário no mês foi de R$ 99,73, resultado que corresponde a 434,29% do CDI no período, livre de impostos. Já o valor patrimonial da cota chegou em R$ 97,30, em meio a 6.567.011 cotas emitidas. Sendo assim, o patrimônio líquido alcançado pelo fundo foi de cerca de R$ 638,97 milhões.

O número de cotistas do XPCI11 chegou em 24.574, e as receitas do mês de abril atingiram cerca de R$ 6,44 milhões. As despesas do fundo foram de R$ 534 mil, alcançando um resultado de R$ 5,91 milhões, valor que foi integralmente distribuído.