Como avaliar um FII: Veja dicas para encontrar os melhores

Você quer aprender como avaliar um FII?

Ótimo! Começou muito bem escolhendo os fundos imobiliários. Essa é a modalidade de investimento que mais cresce no Brasil. Por isso, veja neste artigo excelentes dicas de como avaliar um FII.

O mercado imobiliário tem grande força quando falamos em investimentos no Brasil. Nossa dimensão geográfica oferece uma diversidade de opções para aplicar neste setor. No entanto, comprar um imóvel para investir é bem difícil para a grande maioria das pessoas. Por isso, investir em fundos imobiliários tem se tornado a melhor forma de investir neste setor, principalmente para àqueles que possuem pouco recurso para começar. E pensando nisso, veja agora como avaliar um FII para investir.

Como avaliar um fundo de investimento imobiliário

O primeiro passo para avaliar um Fundo Imobiliário é verificar seu segmento, quais são os ativos que o mesmo possui e a qualidade desses ativos.

Uma leitura atenta do prospecto do fundo irá fornecer grande parte das informações que o investidor precisa. Esses documentos contém:

  • Objetivos do fundo;
  • Imóveis ou instrumentos de crédito que o fundo deseja adquirir;
  • Análise dos riscos;
  • Taxas a serem pagas ao fundo;
  • Análise dos ativos feitas por empresa especializada.

É importante também destacar que fundos imobiliários são investimentos de renda variável, e não aplicações de renda fixa.

Logo, o preço das cotas pode ter variações, assim como os rendimentos, que podem ser afetados pela vacância dos imóveis, pela sazonalidade, por reajustes, entre outros fatores.

Como avaliar a rentabilidade de um FII

A rentabilidade é talvez a primeira coisa que o investidor olha antes de decidir investir em um fundo.

Por isso, para uma avaliação completa, é importante analisar o histórico de rendimentos do fundo e o seu fluxo de pagamento.

Quanto maior o histórico, melhor. Procure entender se esse histórico é estável, se os pagamentos cresceram apenas com a reposição da inflação, se há algum tipo de sazonalidade ou outras variações.

Se é um fundo que rende aluguéis, por exemplo, seu histórico tende a ser mais estável, pois o valor do aluguel só costuma se alterar quando há reajustes.

Já os fundos que investem em shopping centers, por exemplo, costumam apresentar sazonalidades nos rendimentos, uma vez que parte do aluguel pago pelos lojistas é fixa, e a outra é condicionada à suas vendas.

Além disso, veja se o fundo paga rendimentos mensalmente ou se há outra periodicidade, trimestral ou semestral, por exemplo.

Verifique ainda se, em determinado mês, houve um aumento ou uma queda forte no rendimento.

Se houver distribuição dos lucros da venda de um imóvel, provavelmente o valor do rendimento vai aumentar por um mês ou algum tempo.

Entretanto, olhar apenas o histórico de rentabilidade não é o suficiente para uma boa analise. É importante que o investidor verifique outros indicadores como:

  • Preço / Valor Patrimonial (P/VP)
  • Liquidez
  • Administração/gestão
  • Tipo de gestão (passiva/ativa)
  • Contratos – (típicos ou atípicos)

Obviamente esses não são os únicos. Entretanto, utilizando essas variáveis apresentadas, o investidor já pode começar a criar uma lista de fundos que melhor se enquadram para sua carteira de investimentos.

Inegavelmente, existe ainda muitas outras informações e dados que podemos levar em consideração na hora de investir em fundos imobiliários.

O que foi descrito aqui, acreditamos que são pontos que sejam relevantes em uma avaliação.

Por isso, para investir bem você precisa ter uma boa estratégia. Dessa forma, concluímos que, para saber como avaliar um FII, é preciso analisar, estudar e compreender o ativos em questão. Bons investimentos!

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários