Como investir em Fundos Imobiliários? Aprenda a investir nos FIIs



Embora algumas pessoas saibam como investir em fundos imobiliários, na maioria das vezes as características desse tipo de investimento são desconhecidas por elas.

Neste artigo, além de propor como investir em fundos imobiliários, iremos tratar das nuances desse tipo de investimento. E se realmente vale a pena investir nessa modalidade.

A forma mais fácil de se investir em um fundo de investimento imobiliário, também conhecido pela sigla FII, é comprar cotas desse fundo através da bolsa de valores. Portanto, isso explica como investir em fundos imobiliários é simples e pode ser feito por qualquer pessoa que tenha cadastro em uma das várias corretoras de valores disponíveis.

Você pode utilizar o Home Broker de sua corretora para efetuar a compra das cotas, da mesma forma que é feito com ações. Cada cota representa uma fração do capital integral do fundo imobiliário.

Todavia, o investidor participa dos rendimentos do fundo imobiliário, recebendo as rentabilidades mensais do fundo. Esse pagamento mensal é transferido direito ao portador das cotas é proporcional ao número de cotas que ele possui de cada FII.

Por exemplo: Suponha que você seja um investidor do fundo de investimento imobiliário XXXX11, e possui 1.000 cotas desse fundo.

Então, o fundo XXXX11 irá disponibilizar a quantia de R$ 0,80 centavos por cota para os cotistas, como forma de rendimento mensal, em um determinado mês.

Então, nesse mês, você, que possui 1.000 cotas do fundo XXXX11, receberá o montante no valor de 1.000 x R$ 0,80 = R$ 800,00.

Obs: Todo FII tem a obrigação de rentabilizar seus cotistas mensalmente com, no mínimo, 95% da rentabilidade total do fundo.

Quais os tipos de fundos imobiliários

Como investir em Fundos Imobiliários

Basicamente, existem 3 tipos de fundos imobiliários. São eles:

O primeiro deles, os fundos de tijolos, são assim chamados por terem, acima de 2/3 de seu portfólio, ativos imóveis físicos. São exemplos de imóveis: prédios comerciais, galpões logísticos, shoppings centers, etc.

No caso dos fundos de papel, os ativos são compostos, geralmente, por títulos de recebíveis imobiliários. Esses títulos são investimento de renda fixa voltados ao setor imobiliário.

Alguns exemplos desses títulos são: CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), LCIs (Letras de Crédito Imobiliário e LHs (Letras Hipotecárias).

Analogamente, temos os fundos de fundos, que investem o seu capital em cotas dos fundos de tijolos e de papel. Uma vantagem desse em relação aos outros é a diversificação dos ativos.

Formas de rendimento de um FII

Como investir em Fundos Imobiliários

Os fundos imobiliários, devido sua característica de renda mensal, são muito indicados para quem quer viver de renda. Para alcançar a independência financeira, um ponto importante é que seus rendimentos ofereçam retornos perenes.

No caso dos FIIs, esse retorno é garantido por lei, onde cada fundo tem a obrigação fiduciária de repassar, no mínimo, 95% da rentabilidade mensal.

Essa rentabilidade está atrelada a dois principais fatores. São eles:

  1. Rendimento proveniente dos aluguéis e arrendamentos dos imóveis pertencentes ao patrimônio do fundo
  2. Rendimento proveniente dos títulos de renda fixa (recebíveis) que compõem a carteira do fundo

Além disso, o cotista pode auferir um ganho de capital de acordo com a oscilação do valor da cota no mercado. Essa oscilação está atrelada à lei da oferta e demanda, onde cada cota detém um valor intrínseco à mercado.

Como escolher um fundo imobiliário

Para melhor comodidade, segue alguns pontos importantes na hora de escolher em qual fundo investir:

  1. Informe-se sobre o setor imobiliário
  2. Olhe para o momento particular de cada fundo
  3. Avalie se o preço da cota está de acordo com o esperado
  4. Verifique a procedência do fundo e quem são os gestores

Feito isso, a probabilidade de acerto na escolha do seu FII se torna maior. Esse conteúdo é uma breve explanação de como investir em fundos imobiliários. Contudo, não deixe de estudar sobre essa excelente ferramenta de investimento a longo prazo.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Autor

Engenheiro por formação, com mais de 7 anos de experiência no mercado de investimentos, trabalha com produção de conteúdo informativo e educacional para o mercado imobiliário brasileiro.




Comentários