O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ terça-feira‌‌‌ ‌‌‌(8)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ baixa ‌‌de‌‌ -0,11%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.763,57 ‌pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ fevereiro ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌-0,51%‌‌‌ ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌-1,5%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌ ‌

‌‌‌Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌ 

HGRE11 informa nova locação, mas vacância segue alta 

A Credit Suisse, gestora do CSHG Real Estate (HGRE11), comunicou nesta terça-feira (8) aos seus cotistas os resultados do fundo referente a janeiro. Além disso, a Credit Suisse deu detalhes sobre nova locação e dados sobre vacância do fundo

Referente aos resultados de janeiro, o fundo distribuirá R$ 0,69 por cota, que será pago no dia 14 de fevereiro. Deste modo, a expectativa da gestão é manter o patamar de R$ 0,69 por cota. Confira: 

HGRE11 fiis

Recursos extraordinários e renda recorrente

Além disso, a receita de janeiro foi maior em relação aos recursos recorrentes do HGRE11, pois o fundo recebeu a terceira parcela da venda do ativo Verbo Divino no valor de R$ 12,9 milhões. Desse total, R$ 6,0 milhões são distribuíveis, que representam lucro e correção monetária. 

A gestora destacou que o fundo tem passado por alterações no portfólio que geram impacto direto na geração de caixa, principalmente em relação a vacâncias e novas locações. As saídas de locatários geram multas rescisórias, mas quebra de fluxo de recebimento de aluguéis. Confira a atual vacância dos ativos:

HGRE11

Já as novas locações, trazem consigo carências antes da geração de caixa. Por outro lado, o fundo possui compromissos a pagar, neste caso, os investimentos da obra do Ed. Martiniano e o saldo do CRI Chucri Zaidan, com pagamentos mensais de amortização até dezembro de 2028. 

Por isso, a gestora explicou que o fundo está buscando equalizar da melhor forma seus resultados, principalmente das receitas extraordinárias a receber, dentre elas: 

  • parcelas referente a venda do Verbo Divino no valor total de R$ 117,5 milhões 
  • multa rescisória da ENEL, de aproximadamente R$ 7,0 milhões a serem pagar em duas parcelas semestrais. 

Nova locação e prospecção de novos locatários

O fundo fechou a primeira locação do Ed. Paulista Star, que irá ocupar o 1º andar a partir de de fevereiro, impactando a vacância somente no próximo relatório.O HGRE11 ainda tem algumas negociações grandes em andamento tanto para o Paulista Star quanto para o Martiniano. 

Na verdade, a negociação do Paulista Star perdeu um pouco de força por uma questão interna da empresa, porém a gestora está tentando reverter a situação. 

Obra da Torre Martiniano

A gestora mostrou a atualização das principais obras referente ao mês de janeiro. No caso da Torre, Martiniano, houve um avanço físico de 72,9% e avanço financeiro de 75,3% em relação à construção. Segue abaixo:

HGRE11

A obra da fase 2 de construção do edifício anexo está dividida em 3 trechos de desenvolvimento. Dois deles ainda estão em fase de estruturação das contenções para evolução da etapa de construção das primeiras lajes.

O CSHG Real Estate é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de escritórios comerciais.

RBED11 mostra resultados e mostra novo valor de dividendos

A Rio Bravo, gestora do FII Rio Bravo Renda Educacional (RBED11), divulgou na última terça-feira (8) aos seus cotistas os resultados e rendimentos do mês de janeiro. 

Com o encerramento do mês passado, o fundo elevou seu patamar de distribuição de rendimentos para R$1,12/cota, o que representa um dividend yield anualizado de 10,8%, considerando a cota do dia 31 de janeiro (R$124,99). Confira:

RBED11

Deste modo, o aumento de R$0,06/cota, quando comparado à distribuição do mês anterior, se deve ao reajuste de alguns contratos no início do ano vigente, majoritariamente dos campus localizados em Minas Gerais. 

O repasse da totalidade do reajuste anual por IPCA, não havendo nenhum movimento de renegociação por parte dos inquilinos, reforça a solidez dos locatários e a relevância dos imóveis para as operações das companhias. 

Por fim, o fundo ressalta a estratégia da equipe de gestão, balizada por dois pilares: linearizar as distribuições de rendimentos do Fundo e posterior projeção de elevação nos valores dos proventos de forma sustentável. Isso só é possível, disse a gestora, devido à força dos contratos vigentes, todos em perfil atípico e de longo prazo.

O FII Rio Bravo Renda Educacional é um fundo imobiliário do tipo tijolo focado no investimento de imóveis para o setor educacional. O fundo também possui títulos de renda fixa que complementam seu portfólio.  

XPLG11 fala sobre inadimplência e avaliação positiva de seus ativos

A XP Asset Management, gestora do XP Log FII (XPLG11), comunicou nesta terça-feira (8) aos seus investidores sobre os resultados e rendimentos de janeiro. Além disso, a gestora informou sobre a inadimplência de locatários, além de reforçar a avaliação positiva de seus ativos.

Refente ao mês de janeiro de 2022, o fundo distribuirá R$ 0,64 por cota, que corresponde ao dividend yield anualizado de 7,8% em relação ao valor de mercado da cota no fechamento do mês (R$ 98,59/cota). Confira abaixo:

XPLG11

Inadimplência de locatários e valor justo dos imóveis

Neste mês, a gestora disse que foram registradas 3 inadimplências que correspondem a 2,4% da receita ordinária do XPLG11. Neste caso, os locatários explicaram que o não pagamento do aluguel se trata de problemas operacionais, não financeiros. Porém, a gestora segue em negociação para recebimento dos valores. 

Além disso, a gestão comentou sobre o valor justo dos ativos investidos extraídos dos laudos de avaliação elaborados pela Colliers. Deste modo, tais documentos ainda serão objeto de apreciação da auditoria independente. 

O fundo mostrou que houve impacto contábil positivo. Primeiro, teve elevação no patamar dos aluguéis em virtude da correção inflacionária. O outro aspecto da avaliação é que houve redução da vacância dos imóveis, sobretudo do Syslog Galeão e do Cone Multimodal (PP2). 

Por fim, a gestora destacou que, em conjunto com players renomados de mercado, segue na prospecção de potenciais locatários para as áreas vagas. Em destaque, no mês de janeiro de 2022, a vacâncias física e financeira se mantiveram nos patamares de 9% e de 1% da ABL total do XPLG11, respectivamente. Confira abaixo:

XPLG11

O XP Log FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de galpões logísticos. Além disso, o XP Log FII possui investimentos em aplicações financeiras e em outros FIIs.