O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ quarta-feira‌ ‌(08)‌ ‌em alta de 0,46%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.673,21 pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ dezembro ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ 3,67%‌ ‌e‌ -6,86%,‌ ‌respectivamente.‌ Confira abaixo:

fechamento fiis

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

RBED11 mostra resultados e explica interrupção de emissão de cotas

A Rio Bravo, gestora do FII Rio Bravo Renda Educacional (RBED11), divulgou na última quarta-feira (08) aos seus cotistas os resultados do mês de novembro. Além disso, a Rio Bravo informou sobre interrupção de emissão de cotas e comentou sobre seus novos ativos.

Referente a novembro, o RBED11 informou a distribuição de R$1,06/cota. Esse valor corresponde a um dividend yield anualizado de 10,38%, considerando o preço de fechamento da cota no último dia útil do mês em questão.

A gestão disse que os dividendos do fundo se mantém linear desde o mês de setembro. Confira abaixo:

RBED11

Na verdade, a gestão deixou claro que busca manter um patamar uniforme de distribuição, influenciado principalmente pela receita operacional do fundo estar atrelada a contratos atípicos e de longo prazo. 

Confira abaixo o perfil do portfólio do RBED11:

RBED11

Mudanças para 2022

Um fato novo para o RBED11 foi o recebimento proporcional da receita de aluguel do imóvel “Campus São Judas – Consolação”, recentemente comprado (outubro). 

A totalidade do aluguel entrará no resultado do próximo mês, o que incrementará em cerca de R$ 0,017/cota. 

O fundo também avisou que o setor educacional em 2022 será diferente deste ano. As prefeituras das principais cidades do país, junto aos governos estaduais e órgãos competentes, já sinalizam com uma agenda educacional para o próximo ano similar ao período pré-pandemia. 

A gestão observou que o retorno gradual das aulas vem se mostrando cada vez mais comum entre as faculdades, de modo que a expectativa é de normalização das atividades do setor para o início de 2022. 

Interrupção de emissão de cotas

Durante o ano de 2021 a equipe de gestão do fundo buscou diversificar ainda mais o portfólio do fundo, aumentando o prazo médio de vencimento dos contratos. 

Da mesma forma, o RBED11 quer diversificar sua base de inquilinos, tendo sido concluída a aquisição dos ativos de Santo André/SP e Consolação/SP. 

Em agosto, o fundo assinou proposta de aquisição de outros 5 imóveis, localizados em 3 estados, com contratos em vencimento entre os anos de 2029 e 2040 e locatários não pertencentes ao Grupo Cogna, principal inquilino do fundo. 

No momento da assinatura houve o pagamento de sinal no valor de R$ 1.800.000,00, com a 2ª parcela de aquisição, de 74% do valor total, a ser quitada à vista, com recursos via nova emissão de cotas.

Porém, com base no atual cenário macroeconômico mais desafiador para novas captações, em novembro foi comunicado a interrupção da oferta de emissão de novas cotas. 

A gestão disse que mantém as negociações em andamento com os vendedores e busca meios de balancear os desafios de novas emissões frente ao cenário complicado que o mercado imobiliário vem enfrentando. 

Se porventura a aquisição dos imóveis for cancelada, o sinal pago será reembolsado em sua totalidade, não havendo nenhum prejuízo ao fundo. 

Operação de alavancagem

Em Novembro deu-se início à amortização do principal da operação de alavancagem realizada na aquisição do ativo “Santo André”. 

De modo a manter a transparência em relação às operações de alavancagem que o Fundo possui, abaixo os principais pontos para acompanhamento do posicionamento atual:

O FII Rio Bravo Renda Educacional é um fundo imobiliário do tipo tijolo focado no investimento de imóveis para o setor educacional. O fundo também possui títulos de renda fixa que complementam seu portfólio.  

XPLG11 informa resultados e destaca redução de vacância

A XP Asset Management, gestora do XP Log FII (XPLG11), comunicou nesta quarta-feira (08) aos seus investidores sobre os resultados e rendimentos de outubro. Além disso, a gestora comentou sobre a redução de vacância do fundo. 

Em relação ao mês de novembro, o fundo divulgou a distribuição de R$ 0,64/cota, que corresponde ao dividend yield anualizado de 8,5% em relação ao valor de mercado da cota no fechamento do mês (R$ 90,83/cota), com pagamento no dia 14 de dezembro. Confira abaixo:

XPLG11

A gestora destacou que busca adotar uma estratégia de uniformização de distribuição de rendimentos, neste caso, em linha com o fluxo de caixa gerado no semestre e proporcional aos resultados acumulados dos últimos meses.

No mercado secundário, o volume de negociação das cotas do XPLG11 foi de R$ 109,7 milhões, com média diária de R$ 5,5 milhões. Ou seja, houve crescimento da negociação das cotas do fundo na bolsa, com 30,9% em relação ao mês anterior. 

A gestão comentou que o nível de inadimplência dos inquilinos do fundo foi reduzido de 2,17% da receita de locação, para 0,29%, representado por uma única locatária. Mesmo assim, a equipe gestora está em negociação para resolução dos atrasos de pagamento.

Redução de vacância e prospecção de novos locatários 

O time de gestão do XPLG11 juntamente com outros players renomados do mercado, segue na busca de potenciais locatários para as áreas vagas dos imóveis do fundo. 

Justamente este trabalho ativo resultou na conversão de novas locações. A gestão informou que em novembro, o fundo alcançou a menor taxa de vacância física (9,8%) desde julho de 2021. Confira abaixo: 

XPLG11

O XP Log FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de galpões logísticos. Além disso, o XP Log FII possui investimentos em aplicações financeiras e em outros FIIs.  

XPPR11 mostra resultados e comenta sobre redução de vacância

A XP Vista Asset, gestora do XP Properties FII (XPPR11), comunicou nesta quarta-feira (08) aos seus cotistas os resultados referentes ao mês de novembro. Além disso, a gestora comentou sobre nova locação e redução na vacância.

No mês de novembro de 2021, o fundo divulgou a distribuição de R$ 0,55/cota para os, que corresponde ao dividend yield anualizado de 11,2% em relação ao valor da cota de mercado no fechamento do mês (R$ 59,12/cota). Os rendimentos declarados serão pagos em 14/12/2021. Confira abaixo:

XPPR11

No mercado secundário, a cota negociada com o ticker XPPR11 teve um volume de negociação de R$ 23,2 milhões no mês, com uma média diária de R$ 1,2 milhão, o que representa um aumento de 9,1% em relação à média diária do mês anterior. 

Além disso, em novembro o XPPR11 divulgou a locação da totalidade do 8º andar do Edifício Santa Catarina, com ABL de 1.032,30 m². 

Nova locação e redução na vacância

O prazo de vigência do contrato é de 60 meses a partir do dia 1º de dezembro. Seu locatário é a Ocean Network Express. 

A gestora disse que a taxa de vacância, que está em 47% nos imóveis prontos, será reduzida para 46% após a nova locação. 

O fundo explicou que a vacância é decorrente da pandemia e dos regimes de flexibilização da jornada presencial de trabalho. Mesmo assim, há uma melhora gradativa do setor de lajes corporativas, ilustrada pelas novas locações no Itower, Sta. Catarina e, principalmente, no FL Plaza. 

Neste sentido, a Gestora atua ativamente na prospecção de locatários e conta com o apoio da CBRE e demais parceiros com vistas à redução da vacância do Fundo. 

O time técnico da Gestora acompanha de maneira diligente a finalização das obras do FL Plaza (prevista para o 4º trimestre de 2021), a qual está na etapa de cumprimento de checklists civil e de comissionamento.

O XP Properties FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo. Seu foco é rentabilizar pela aquisição e exploração comercial de lajes corporativas, educação e hospitais.