O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ terça-feira‌‌‌ ‌‌‌(12)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ queda de 0,23%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.780 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ julho ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -0,54 ‌‌‌e‌‌‌ -0,87%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌

Em resumo, BRCO11 explica dividendos maiores, enquanto o BBPO11 divulga que não terá contratos renovados com o Banco do Brasil em dois imóveis do fundo. 

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

BRCO11: com maiores rendimentos, fundo explica receita

fundo imobiliário Bresco Logística (BRCO11) divulgou o seu relatório gerencial do mês de junho. A gestora explicou o maior rendimento do ano do FII, mostrando receitas e movimentações do mês.

Os dividendos do BRCO11 do mês foram de R$ 11,38 milhões, cerca de 110,8% do resultado obtido. Esse rendimento corresponde a R$ 0,77 por cota, cujo pagamento foi realizado no último dia 12 de julho. Esse é o maior valor em proventos do fundo Bresco Logística de sua história.

No mês passado, o fundo distribuiu R$ 0,65 por cota. Desde o pagamento de março de 2021, o fundo BRCO11 não registra uma redução mensal em seus dividendos, mostrando estabilidade na distribuição.

Deste modo, a gestora explica em relatório como chegou a esses números. Em primeiro lugar, o fundo imobiliário BRCO11 destacou que possui uma receita anual estabilizada em mais de R$ 155 milhões, dos quais 39% são provenientes de propriedades localizadas na cidade de São Paulo.

No mês de junho, as receitas do FII BRCO11 foram de R$ 12,01 milhões, obtendo um leve crescimento de 0,40% em relação ao mês de junho. No ano de 2022 essa receita acumulada é de R$ 72,59 milhões.

As despesas do fundo no mês de junho foram de R$ 1,74 milhão, trazendo um lucro de caixa de R$ 10,27 milhões. No mês anterior esse montante tinha sido de R$ 10,23 milhões. Além disso, o fundo registrou uma vacância física zerada em seus empreendimentos.

BBPO11 não renovará contrato de locação de 2 imóveis locados para o Banco do Brasil

A BV Asset, gestora do fundo imobiliário BB Progressivo II (BBPO11), informa em relatório gerencial que o Banco do Brasil não quer renovar os contratos de locação de 2 imóveis de propriedade do FII.

O contrato do fundo imobiliário BBPO11 se refere as agências Carijós e Ipiranga, que estão localizadas, respectivamente, em Belo Horizonte - MG e São Paulo - SP. O prazo do contrato do Banco do Brasil com o fundo BBPO11 acaba no mês de novembro de 2022.

A BV Asset também diz que continua negociando com o locatário a renovação dos contratos de locação de 4 imóveis do fundo, com prazos de locação que também se encerram em novembro de 2022. Estes não foram objeto de renegociação estabelecida com o locatário em agosto de 2021.

Nesse caso, os 4 imóveis que também está com contratos perto do vencimentos são esses:

  • 2 Centros de Suporte e Logística (CSL), localizados em São Paulo - SP e Curitiba - PR,
  • 2 agências que ficam em Bélem - PA e Belo Horizonte - MG.

A BV Asset ainda diz em seu documento que estará prontamente trazendo informações aos cotistas do fundo imobiliário BBPO11 sobre as condições comerciais das novas locações, seja em “caso de êxito, ou o eventual resultado infrutífero das negociações ora travadas”, destacou o BB Progressivo II.

fundo BBPO11 teve início em 30 de dezembro de 2012. Com quase 10 anos de mercado, o fundo tem um total de 15.919.690 cotas emitidas. Sua taxa de administração é de 0,28% ao ano e a distribuição de rendimentos é feita mensalmente, com pagamento no 10º dia útil de cada mês.