O‌‌ ‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌ ‌fechou‌ ‌‌a‌‌ ‌‌última‌‌ quarta-feira‌‌ ‌‌(19)‌‌ ‌‌em‌ ‌alta‌ ‌de‌ ‌0,17%,‌‌ ‌terminando‌ ‌‌o‌‌ ‌‌dia‌‌ ‌‌em‌ ‌2.807,06 ‌pontos.‌‌ ‌‌No‌‌ ‌‌acumulado‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mês‌‌ ‌‌de‌‌ ‌janeiro‌ ‌‌e‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌ano‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌2022,‌‌ ‌‌a‌‌ ‌‌variação‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌índice‌‌ ‌‌é‌‌ ‌‌de‌‌ ‌0,08%‌‌ ‌‌e‌‌ ‌0,08%,‌‌ ‌‌respectivamente.‌‌ ‌ ‌

Confira‌ ‌as‌ ‌principais‌ ‌notícias‌ ‌do‌ ‌mercado‌ ‌de‌ ‌FIIs:‌ 

BCFF11 tem expectativa de maiores resultados para 2022

A gestão do FII BTG Pactual Fundo de Fundos (BCFF11), detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado quarta-feira (10), os resultados do fundo referente a dezembro. Desta forma, a gestora BTG Pactual Gestora de Recursos explicou sobre a perspectiva de crescimento dos próximos resultados.

Referente a dezembro de 2021, o BCFF11 gerou um resultado de R$0,57/cota, distribuindo R$0,54 por cota aos seus investidores. Neste caso, o valor distribuído teve um aumento de 8% em relação ao mês anterior. Confira abaixo:

BCFF11

Explicação da melhora do resultado do fundo

Além disso,  a gestora destacou que o resultado operacional líquido do portfólio (FFO) do fundo teve um aumento de R$0,04/cota para R$0,56/cota, que representa uma variação total de +60% na comparação do início do semestre. 

Em sua explicação, esse aumento é reflexo da estratégia do BCFF11 em realizar alocações principalmente em FIIs de CRI, que distribuem mensalmente a correção de inflação, tornando seu portfólio mais defensivo perante o cenário econômico com maior inflação e incertezas. 

Atualmente, 55% do portfólio do fundo está alocado em CRI e FIIs de CRI, o que demonstra a confiança da gestão no potencial desse segmento no atual momento do mercado. Confira abaixo a composição do rendimento do fundo:

BCFF11

Como resultado, houve aumento do resultado do BCFF11 com receitas de CRIs diretamente, que atingiu R$0,04/cota nesse mês, um expressivo aumento em relação ao início do semestre. 

Boa expectativa para os próximos meses

Neste aspecto, a gestora avisou que o resultado do fundo deve ser maior nos próximos meses à medida que os CRIs investidos inciarão seu fluxo de amortizações, quando será possível então reconhecer o resultado de correção monetária. 

Da mesma forma, o BCFF11 possui R$142 milhões de seu portfólio investidos em CRIs. A frente de trading do fundo apresentou um resultado de R$0,01/cota, em linha com o mês anterior. 

A gestão pontuou que o IFIX, embora tenha se recuperado nos últimos dias, os fundos ainda não atingiram seu potencial de retorno. Por isso o BCFF11 ainda não fez vendas de cotas visando ganho de capital.

Por fim, a gestora reforçou que o fundo fechou o mês com reservas gerenciais e de contingência que, somadas, representam R$13,3 milhões, o equivalente a R$0,66/cota.

O FII BTG Pactual Fundo de Fundos Imobiliários tem como objetivo principal a aquisição de cotas de outros FIIs, bem como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e outros títulos de renda fixa.

BTCR11 capta recursos através de operações compromissadas

Em relatório gerencial apresentado aos cotistas nesta quarta-feira (19), a gestão do BTG Pactual Crédito Imobiliário (BTCR11) comunicou os resultados do fundo referente ao mês de dezembro de 2021. Também, a gestão explicou que, por meio operações compromissadas com CRIs, o fundo adquiriu mais recursos. 

O BTCR11 divulgou que a distribuição de rendimentos no mês de dezembro totalizou R$ 0,91 por cota. Desta forma, foi distribuído R$ 8,78 no acumulado de 2021, maior resultado anual desde o início das atividades. Confira abaixo:

BTCR11

Da mesma forma, a gestora disse que o dividend yield anualizado ficou em 12,0%. Em relação à cota patrimonial, R$ 98,25, o DY ficou em 11,2%, o que representa 122% do CDI.

Operações compromissadas

O fundo explicou aos cotistas a utilização de operações compromissadas para maior arrecadação no mês. Essas operações consistem na venda de títulos (CRI) com o compromisso de recomprá-los após determinado tempo. 

Desta forma, a gestora disse que através dessas operações o BTCR11 conseguiu mais recursos com base na venda temporária dos CRI para instituição financeira terceira, que permanece com o CRI em garantia caso o FII posteriormente não consiga fazer a recompra do ativo. 

Portanto, em no dia 31 de dezembro de 2021, o BTCR11 captou R$ 28 milhões em compromissadas, volume equivalente a 5,9% do patrimônio. Esses recursos serão utilizados em novas aquisições

Por fim, em relação às movimentações no portfólio de créditos do fundo, o BTCR11 adquiriu o CRI You, pagando R$ 17 milhões, a operação está indexada a CDI+4,25% a.a. e possuí lastro em debênture de investida da companhia. 

O BTCR11 é um fundo imobiliário com objetivo de rentabilizar por meio do investimento em instrumentos de renda fixa ligados ao setor imobiliário, principalmente em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI).

VGIP11 aumenta rendimentos, mas valor patrimonial da cota cai

A gestão do Valora Cri Índice de Preço FII (VGIP11) detalhou em seu Relatório Gerencial divulgado na quarta-feira (19) passada, o desempenho do fundo no mês de dezembro de 2021. A Valora Investimentos também que seus resultados foram positivos, mas houve queda no valor patrimonial da cota do fundo. 

Referente ao mês de dezembro de 2021, o fundo distribuiu o valor de R$1,65 por cota, equivalente a uma rentabilidade líquida de IPCA + 4,9% ao ano e IPCA de outubro de 2021 de 1,25%. Veja abaixo:

VGIP11

A gestora disse que nos últimos 12 meses, a distribuição de rendimentos acumulada do VGIP11 foi de R$13,94 por cota (equivalente a 15,60% ao ano ou IPCA + 4,4% ao ano com base no valor da cota patrimonial). 

Investimentos do mês

A gestora afirmou que o fundo fechou o mês de dezembro de 2021 com 90% de seu patrimônio líquido alocado em CRI, distribuídos em 41 diferentes operações, num total investido de R$893,2 milhões. O restante dos recursos estavam investidos em caixa. 

Ainda no mês passado, o VGIP11 investiu um total de R$29,2 milhões em CRI distribuídos em 5 diferentes operações, sendo 2 já existentes na carteira. Segue abaixo as operações do fundo: 

  • R$12,4 milhões no CRI Tecnisa 397S com cupom de IPCA + 7,0% ao ano 
  • R$2,4 milhões no CRI Mabu 204S com cupom de IPCA + 9,75% ao ano 
  • R$4,9 milhões no CRI Gafisa 306S com cupom de CDI + 4,5% ao ano
  • R$4,5 milhões no CRI RV Ipiranga com cupom de CDI + 6,0% ao ano 

Além disso, ao longo de dezembro o fundo recebeu amortizações dos CRI, recebendo valor total de R$12,3 milhões. Como complemento, o VGIP11 também realizou vendas de CRI, recebendo um total de R$2,8 milhões. Confira abaixo o perfil dos ativos do fundo:

VGIP11

Mudança no valor da cota patrimonial

Durante o mês de dezembro, a gestora confirmou que a cota patrimonial do VGIP11 sofreu uma variação negativa de R$1,17 por cota, passando para R$96,10 por cota. 

O fundo explicou que com o ajuste de marcação a mercado da carteira de CRI juntamente com a integralização das novas cotas da 6ª Emissão do fundo feita com base na cota patrimonial de agosto de 2021, desvalorizou sua cota patrimonial. 

O Valora Cri Índice de Preço FII é um fundo imobiliário do tipo papel . O foco de seus investimentos está em Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), conforme critérios definidos na política de investimento do fundo.