O‌‌‌ ‌‌‌‌‌‌IFIX‌‌‌‌‌‌ ‌‌fechou‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌última‌‌‌ quinta-feira‌‌‌ ‌‌‌(19)‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ alta de 0,06%,‌‌‌ ‌‌terminando‌‌ ‌‌‌o‌‌‌ ‌‌‌dia‌‌‌ ‌‌‌em‌‌ ‌‌2.775 pontos.‌‌‌ ‌‌‌No‌‌‌ ‌‌‌acumulado‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌mês‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ maio ‌‌‌e‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌ano‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ ‌‌‌2022,‌‌‌ ‌‌‌a‌‌‌ ‌‌‌variação‌‌‌ ‌‌‌do‌‌‌ ‌‌‌índice‌‌‌ ‌‌‌é‌‌‌ ‌‌‌de‌‌‌ -1,2 ‌‌‌e‌‌‌ -0,91%‌‌,‌‌‌ ‌‌‌respectivamente.‌‌‌ ‌Em resumo, CPTS11 mostrou aumento de despesas com operações compromissadas. Além disso, o VISC11 quer aumentar seus dividendos ainda este ano, será que dá?  

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:‌‌

CPTS11: FII tem aumento de despesas com operações, mas segue firme em estratégia

O FII Capitânia Securities II (CPTS11), com gestão da Capitânia Investimentos, divulgou nesta quinta-feira (19) o seu relatório gerencial do mês de abril. Deste modo, o fundo reforçou mais uma vez sua estratégia para aumento dos lucros de suas operações. 

A gestão divulgou os dividendos do CPTS11 de R$ 1,08 por cota, com pagamento no dia 18 deste mês. Este rendimento equivale a 163,46% do CDI (descontado imposto de 15%) em relação à cota de mercado. O fundo pagou neste mês, um valor levemente inferior aos dividendos anteriores, que estava na casa de R$1,10. Confira abaixo:

CPTS11 fiis

Conforme a tabela nos mostra, de novembro de 2021 até o mês de abril as despesas do fundo têm aumentado fortemente. A gestora explicou as razões. 

Gestora explica a estratégia do fundo

Diante do cenário de aumento da inflação e alta da Selic, a gestora explicou que o aumento das despesas foi maior com as operações compromissadas. A despesa de juros acumulada e não realizada com operações compromissadas está em R$11,4 milhões (R$ 0,40 por cota). 

Porém, na justificativa do fundo,  essas operações geram valor a partir do alto carrego nominal dos CRIs por conta do elevado IPCA. Por isso, o CPTS11 prossegue só desfaz das operações compromissadas conforme as mesmas forem vencendo sem precisar de antecipações. 

A gestora destacou sua estratégia de reciclagem de carteira, afirmando que isso é feito sem aumentar o risco. Ou seja, o fundo refaz o mesmo tipo de transação desembolsada recentemente em termos de risco, porém com uma taxa superior em função do aumento dos juros do tesouro direto. Em paralelo, o CPTS11 vai continuar vendendo CRIs no mercado secundário para abrir espaço para essas novas operações. 

O sucesso da estratégia, na visão da gestora, é o aumento da taxa média ponderada de aquisição dos papéis, que passou de 5.92% para 6.37% nos últimos 12 meses. 

O Capitânia Securities II, conforme consta no relatório, é um FII constituído sob a forma de condomínio fechado cujo objetivo é proporcionar rentabilidade aos seus cotistas por meio da aquisição preponderantemente de ativos de origem imobiliária.

VISC11: FII tem condições de aumentar seus dividendos este ano?

A gestora do Vinci Shoppings Centers FII (VISC11) informou recentemente que ainda em 2022 deve aumentar os rendimentos do fundo. A pergunta que fica é: será realmente possível que o VISC11 pague dividendos acima de R$0,70? 

Quem respondeu essa questão foi o analista da Suno, Marcos Baroni. O especialista lembrou que, na verdade, o VISC11 já está pagando um pouco acima do previsto. Dentro da sua expectativa de distribuição, a proposta do fundo era pagar entre 0,65 a 0,70, ou seja, o VISC11 já está cumprindo o que prometeu. 

Porém, Baroni lembra que o fundo ainda possui uma possui um resultado acumulado não distribuído de R$ 0,56/cota, que poderá ser utilizado nos próximos meses. Além dessas reservas, o analista acredita que o VISC11 pode apresentar resultados ainda melhores por meio do aumento das vendas em seus shoppings. 

Ou seja, na sua projeção, é bastante provável que o fundo aumente seu patamar de distribuição acima de R$0,70 no segundo semestre. 

Elementos que sugerem o aumento futuro dos dividendos do FII VISC11

No argumento de Baroni, a base para confiança nesse aumenta “está no relatório, nos dados preliminares das vendas do dia das mães e a partir de informação do podcast da gestora do VISC11, que mostrou muito otimismo com as vendas dos shoppings”, disse o analista.

Outro dado que Baroni se baseou para projetar um aumento de rendimentos do VISC11 é o crescimento das “vendas dos mesmos shoppings”. O analista explicou que nos mesmos ativos que estavam no portfólio do fundo em 2019, houve aumento no patamar de vendas em 17%. 

Por fim, a concretização deste possível aumento vai depender dos próximos resultados do VISC11. Aumento que seus resultados estejam em patamar positivo, o cenário macroeconômico ainda é um peso para os fundos de shoppings centers. 

 O Vinci Shoppings Centers FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo. Seu objetivo é a obtenção de renda por meio da aquisição ou venda de ativos imobiliários, em especial os shoppings centers.