O‌ ‌‌IFIX‌‌ fechou ‌a‌ ‌última‌ quinta-feira‌ ‌(27)‌ ‌em alta ‌de‌ 0,15%,‌ terminando ‌o‌ ‌dia‌ ‌em 2.792,67 ‌pontos.‌ ‌No‌ ‌acumulado‌ ‌do‌ ‌mês‌ ‌de‌ ‌maio‌ ‌e‌ ‌do‌ ‌ano‌ ‌de‌ ‌2021,‌ ‌a‌ ‌variação‌ ‌do‌ ‌índice‌ ‌é‌ ‌de‌ ‌-2,39%‌ ‌e‌ -2,69%,‌ ‌respectivamente.‌ ‌

 ‌Também,‌ ‌o‌ ‌índice‌ ‌‌SUNO30‌‌ ‌fechou‌ ‌em‌ alta de 0,14%‌ ‌e‌ ‌101,58 ‌pontos.‌ ‌Veja‌ ‌na‌ ‌tabela‌ abaixo:‌ 

fechamento 27-05

Confira as principais notícias do mercado de FIIs:

BTAL11 compra armazém graneleiro no Mato Grosso

O BTG Pactual Gestora de Recursos, administradora e gestora do FII BTG Pacual Agro Logística (BTAL11), comunicou na última quinta-feira (27) aos seus investidores, a compra de novo imóvel para composição do portfólio do fundo. 

O fundo assinou com a Galpões Ubiratã Holding Imobiliária SPE Ltda o compromisso de compra e venda (CVC) para adquirir um imóvel localizado no Município de Nova Ubiratã, Estado do Mato Grosso. 

O citado imóvel é um armazém graneleiro que se encontra em fase final de construção, com conclusão estimada para junho de 2021, informou o BTG Pactual. 

O valor do imóvel está fixado em R$ 75.500.000,00, pagos pelo BTAL11 da seguinte forma: 

  • R$ 20.000.000,00 a título de entrada na data da assinatura do CVC juntamente com  a assinatura do Contrato Atípico pela Locatária; 
  • Após a finalização das obras, o restante do preço pode chegar a até R$ 55.500.000,00 

Essa compra está firmada na modalidade Built-to-Suit (BTS), sendo a FS Bioenergia a locatária do imóvel. O aluguel mensal, devido a partir de 01/06/2021, deverá ter o valor de, aproximadamente, R$ 550.000,00. 

Também, com esta aquisição, a estimativa é que o resultado mensal do BTAL11 será impactado positivamente em, aproximadamente, R$ 0,09/cota. A gestora ainda informou que a receita do BTAL11 está 100% vinculada a contratos atípicos, com cerca de 11 anos de prazo médio. 

O FII BTG Pacual Agro Logística (BTAL11) é um fundo do tipo tijolo com foco no segmento logístico e industrial ligado ao agronegócio. Porém, o fundo tem investido tanto em imóveis quanto em outros ativos como CRIs, LCIs entre outros.

No esquema abaixo, é possível ver mais detalhes sobre a nova aquisição do BTAL11:

BTAL11

BCRI11 realiza a 9ª emissão de cotas do fundo

O Fundo de Investimento Imobiliário Banestes Recebíveis Imobiliários (BCRI11), administrado pela BRL Trust DTVM S.A., divulgou nesta quinta-feira (27) os termos para sua 9ª emissão de cotas. 

O valor total da 9ª emissão, incluindo a subscrição por meio do exercício do direito de preferência, das sobras, do montante adicional e a subscrição no âmbito da oferta restrita é de até R$ 204.459.000,00, correspondente a até 1.900.000 de novas cotas, pelo valor unitário de R$ 107,61.  

Para efeito de cálculo do “preço de emissão” foi considerada a média aritmética do valor patrimonial das cotas do BCRI11 dos últimos 30 dias corridos, contados a partir de 19 de abril de 2021.

Será admitida a distribuição parcial das Novas Cotas, observado o montante mínimo de R$ 10.222.950,00 , correspondente a 95.000 (noventa e cinco mil) novas cotas.

A data de corte é 31 de maio, sendo início do período para exercício do direito de preferência marcado para 6 de junho. Por fim, o exercício de preferência está marcado para 16 de junho. 

Já a  integralização das novas cotas subscritas durante o prazo para exercício do Direito de Preferência será realizada na data de encerramento, que será no 17 de junho. 

O objetivo do fundo Banestes Recebíveis Imobiliários é a aquisição de ativos financeiros de base imobiliária, como Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI), Letra de Crédito Imobiliário (LCI), Letras Hipotecárias (LH), cotas de FII, cotas de FIDC, cotas de FI Renda Fixa e Debêntures.

CPFF11 divulga resultados e descreve movimentação de carteira

O Fundo de Investimento Imobiliário Capitânia Reit FoF (CPFF11), administrado por BTG Pactual Serviços Financeiros S/A DTVM, divulgou nesta quinta-feira (27) o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais, assim como a movimentação de sua carteira de investimentos.

Em relação aos resultados referentes à abril, o fundo distribuiu R$0,81 por cota: 

CPFF11

A administradora identificou no mercado de CRIs uma nova fonte de geração de valor para o fundo, por meio de negociação direta dos ativos. O Capitânia REIT FoF tem a possibilidade de adquirir CRIs diretamente, com limite determinado em regulamento de até 33% do patrimônio líquido do fundo. 

Desta forma, a compra de CRIs diretamente pode proteger bastante o fundo em momentos mais indefinidos e com as cotas dos FIIs pressionadas no secundário. 

Em relação aos investimentos em FIIs, a carteira do CPFF11 possui 58 papéis, uma concentração de 75,1% nas quinze maiores posições. No mês de abril, o fundo realizou várias operações, com destaque para essas:

 Compra de R$ 11,0 milhões do Premium Properties FII (VXXV11);

  • Compra de R$ 2 milhões do FII Legatus Shoppings (LASC11), fundo de shoppings da Legatus Capital; 
  • Compra de R$ 1 milhão do FII Idea!Zarvos da XP; 
  • Venda de R$ 4,1 milhões do fundo NewPort (NEWL11), posição adquirida na última emissão 476; 
  • Venda de R$ 3,3 milhões do fundo HSI Renda Imobiliária (HSRE11), posição adquirida na última emissão 476;
  • Venda de R$ 3,0 milhões do fundo Guardian Logístico (GALG11), posição adquirida na última emissão 476. 

O CPFF11 é um fundo de fundos que possui objetivo de aplicar primordialmente, em cotas de FII visando proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas.