A administradora de fundos BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM e a BTG Pactual Gestora de Recursos Ltda. do fundo BTG Pactual Logística (BTLG11), anunciou aos cotistas e ao mercado nesta quarta-feira (22), através de fato relevante, a superação das condições suspensivas da compra de um ativo, em Mauá - SP.

O imóvel do BTLG11 é do tipo condomínio logístico, além de ter sido recém construído. Cerca de 30% está locado e com uma área potencial bruta locável de 88.773,84 m². O fundo pagou o saldo de R$ 330 milhões, dos quais R$ 260 milhões são de recursos próprios e R$ 70 milhões da emissão de certificados de recebíveis imobiliários, com carência de amortização de 24 meses.

O valor total da aquisição foi de R$ 345 milhões. Por fim, a gestora do fundo diz que “mesmo após a recente aquisição permanece em busca de oportunidades de criação de valor para o fundo e seus cotistas”.

Saiba mais sobre o BTG Pactual Logística

O BTG Pactual Logística (BTLG11) tem por objeto a obtenção de renda e ganho de capital por meio da exploração de empreendimentos imobiliários focados em operações no segmento de logística. A taxa é de 0,90% ao ano sobre o valor de mercado do fundo.

No mês de outubro, o BTLG11 divulgou que seu resultado foi de R$ 4,43 milhões. No entanto, o rendimento distribuído no período foi de R$ 0,72 por cota. Até o final desse período, o fundo possuía 14 imóveis, com um patrimônio líquido de R$ 1,527 bilhão, enquanto o valor de mercado era de R$ 1,568 bilhão.

O número de investidores do fundo até o final de outubro era de 147.088 e o fundo possuía um dividend yield de 8,39%. Desse modo, a Área Bruta Locável (ABL) do BTLG11 até aquele momento era de 475,4 mil metros quadrados.

Portfólio do BTLG11

Cerca de 93% da Área Bruta Locável do BTLG11 se localiza em São Paulo, enquanto 5% está no Ceará e 2% em Santa Catarina. Cerca de 52% da tipologia dos contratos são típicos e 48% são atípicos.

Por setor, os inquilinos se distribuem em

  • Desenvolvimento - 25%;

  • Logística - 27%;

  • A&B - 16%;

  • E-commerce - 13%;

  • Automotivo - 5%;

  • Celulose - 6%;

  • Varejo - 3%;

  • Farma - 5%.

Veja mais detalhes do portóflio do fundo através dos seguintes gráficos:

BTLG11 conclui compra de ativo após superar condições suspensivas

No perfil dos ativos, o BTLG11 tem 64% em logística, enquanto em desenvolvimento é de 23%. O setor industrial representa 9% e 2% em varejo. Por indexador, 41% do portfólio do fundo está em IGP-M e 59% em IPCA.