BTLG11 recebe R$ 25 milhões da venda de um imóvel; veja quanto o FII ainda receberá

O fundo imobiliário BTLG11 recebeu R$ 25 milhões. Confira por que o FII recebeu esse valor e quanto ainda tem para receber.

BTLG11 recebe R$ 25 milhões da venda de um imóvel; veja quanto o FII ainda receberá
BTLG11 recebe R$ 25 milhões da venda de um imóvel. Foto: Unsplash

O fundo imobiliário BTLG11 recebeu o pagamento de R$ 25 milhões nesta sexta-feira (9). O valor se refere ao sinal da venda de toda a sua participação no ativo BTLG SBC.

A venda foi acordada há cerca de 1 mês, quando o FII BTLG11 celebrou um documento com o fundo imobiliário Cosmic. A participação vendida pelo BTG Pactual Logística correspondeu a 25% do imóvel localizado na cidade de São Bernardo do Campo/SP.

A venda dessa participação no imóvel teve o valor de R$ 212,5 milhões, não havendo qualquer incidência de correção monetária.

Detalhes sobre a venda de ativo do BTLG11

Após o pagamento da parcela única de R$ 25 milhões, outras 3 parcelas de R$ 62,5 milhões ainda serão quitadas, de modo que o vencimento da primeira será em maio de 2024, a segunda parcela vencerá em setembro de 2024 e a terceira vai vencer em janeiro de 2025.

O recebimento dos valores pelo fundo imobiliário BTLG11 estava sujeito a condições precedentes que geralmente estão associadas a esse tipo de transação.

O BTLG11 diz que o valor citado em fato relevante no dia 30 de outubro de 2020 considerava os custos totais projetados naquele período para o desenvolvimento integral desse projeto, e que não teve conclusão até o momento.

Levando em conta o estágio de desenvolvimento desse projeto, o fundo afirma que a soma do custo final da compra do ativo e de outras despesas foi de R$ 176,36 milhões.

Inicialmente, a tese de investimentos no imóvel considerava a expectativa de desenvolvimento e apreciação de um complexo logístico no ativo.

Porém, ofundo BTLG11 diz que diante dessa oferta, que traria um ganho de capital de 20,5%, além das condições adversas de mercado que se observou nos últimos anos, a gestão viu nessa venda uma “oportunidade de melhor destinação dos recursos e distribuição de lucro para seus cotistas, mantendo uma opção de compra”, explicou o FII.

Tags
foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias