O Fundo de Investimento Imobiliário Habitat Recebíveis Pulverizados (HABT11), administrado pelo Vórtx DTVM Ltda., divulgou nesta quinta-feira (22) o seu relatório gerencial do mês de março, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O Habitat Recebíveis Pulverizados é um Fundo de Investimento Imobiliário (FII) com prazo indeterminado, no qual tem por objetivo adquirir ativos financeiros, com uma prevalência sobre a categoria de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs). Esses CRIs que estão inseridos na preferência do HABT11, tem como característica o lastreamento de carteira de recebíveis imobiliários pulverizados.

O gestor do HABT11, Habitat Capital Partners, destacou que a previsão do mercado financeiro para o IPCA deste ano subiu de 4,85% para 4,92%. Além disso, falou que o mercado manteve em 5,25% sua previsão para taxa básica de juros, a Selic, no final de 2021.

O gestor do Habitat Recebíveis Pulverizados também disse que “É importante acompanhar estes dois indicadores em razão dos spreads de créditos nas novas operações e principalmente das consequências da inflação para os incorporadores e tomadores de crédito imobiliário”.

Portfólio do Habitat Recebíveis Pulverizados

Neste mês, foram mandatadas pelo HABT11 quatro operações que somam R$ 57,4 milhões com uma taxa média de cerca de 10,50% ao ano somada à inflação. Neste momento, o fundo tem um pipeline de R$ 140,4 milhões em 8 operações de CRIs.

Essas operações com CRIs do Habitat Recebíveis Pulverizados tem uma taxa média de 11,08% ao ano e 191,9 milhões em tranches adicionais de operações que já constam no portfólio e que deverão ser liquidadas conforme avanço de obras e/ou vendas, com taxa média de 11,96% ao ano somada à inflação.

O HABT11 encerrou o mês de março com 76,35% do seu patrimônio líquido alocado em CRIs com uma taxa média de 11,30% ao ano somado com a inflação, além de estarem distribuídos em 37 operações distintas, 4,20% do alocado em FIIs e 19,45% em caixa.

Importante dizer que no mês de março, foram realizados pelo Habitat Recebíveis Pulverizados investimentos de R$ 13,3 milhões em CRIs com taxa média de 12,01% ao ano somada à inflação. Destes investimentos, R$ 11,34 milhões foram em tranches adicionais de CRIs que já estavam no portfólio e R$ 1,94 milhões no CRI Allure Residencial.

Por tipo de ativo, o HABT11 se distribui da seguinte forma:

  • CRIs - 76%;
  • Liquidez - 20%;
  • FIIs - 4%.

Por segmento essa distribuição do portfólio do Habitat Recebíveis Pulverizados ocorre do seguinte modo:

  • Loteamento - 50%;
  • Multipropriedade - 42%;
  • Condomínio - 4%;
  • Incorporação - 3%;
  • Condo-hotel - 1%.

A diversificação da carteira do HABT11 por securitizadora se distribui por:

  • Fortesec - 48%;
  • Isec - 27%;
  • RB Capital - 14%;
  • Habitasec - 6%;
  • Gaia - 4%;
  • Vertsec - 1%.

HABT11 divulga rendimentos e portfólio do mês de março

Resultados e rendimentos do HABT11

A distribuição de rendimentos aos cotistas do HABT11 ocorreu no dia 12 de Abril, referente ao mês de março de 2021, e teve como valor R$ 1,50 por cota, correspondente a um dividend yield anualizado de 16,02% em relação a cota de fechamento do mês, que é de R$120,40. Em 12 meses, a distribuição de rendimentos foi de R$13,56 por cota.

As receitas com CRIs totalizaram quase R$ 19 milhões, enquanto as despesas foram de cerca de R$ 1 milhão. O valor distribuído aos cotistas alcançou a marca dos R$ 8,12 milhões. Além de R$ 1,50 por cota distribuído referente a março, o Habitat Recebíveis Pulverizados distribuiu R$ 1,25 por cota em fevereiro e janeiro.

HABT11 divulga rendimentos e portfólio do mês de março

O IPO do HABT11 aconteceu em 2019, com captação de R$ 240 milhões e 2.624 cotistas. No início de 2020, a 2ª Emissão de Cotas (IPO) foi encerrada com uma captação de R$ 150 milhões junto a mais de 2 mil investidores. Em Outubro de 2020, incorporou o fundo HBTT11 no valor de R$ 159,7 milhões.

O Habitat Recebíveis Pulverizados distribuiu um valor acumulado de R$ 13,56 por cota aos investidores nos últimos 12 meses. Além disso, o fundo alcançou a marca dos R$ 547,3 milhões em patrimônio líquido e a cota patrimonial é de R$ 101,12.