Em relatório gerencial apresentado aos cotistas na última terça-feira (11), a gestão do CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11) comunicou o desempenho do fundo no mês de abril. Também, a Credit Suisse - gestora em questão - apresentou os dados referentes às operações efetuadas no portfólio do fundo.

Desta forma, no dia 14 de maio, será pago aos cotistas o valor de R$ 0,72 por cota referente aos rendimentos de abril. Observe os resultados abaixo:

HGCR11

Durante o mês, o valor da cota na bolsa de valores apresentou variação positiva de +1,6% (vs +0,2% do CDI e 0,5% do IFIX), e a variação dos últimos 12 meses foi de 19,4% (vs +2,1% do CDI e 9,9% do IFIX). 

No caso da cota patrimonial ajustada por rendimentos, o HGCR11 apresentou variação de +0,7% no mês e em 12 meses a variação é de +7,4% (345,2% do CDI), o que demonstra o bom desempenho do fundo neste ano. 

O HGCR apresentou, em abril, um resultado total de aproximadamente R$ 7,4 milhões.

No fim do mês, a gestão informou ter distribuído “71,5% do resultado apurado até então no semestre, detendo ainda, R$ 13,0 milhões (R$ 1,05/cota) de resultados acumulados durante este semestre e ainda não distribuídos, que deverão ser, ao menos em parte, obrigatoriamente distribuídos até o mês de junho”. 

Movimentação na carteira do fundo

Por isso, a Credit Suisse explicou as razões do bom desempenho do fundo no mês de abril: 

  • pré-pagamento do CRI Kroton, 
  • negociações de FIIs no mercado secundário, 
  • manutenção do patamar elevado dos índices de inflação. 

Exatamente por isso, “a gestão resolveu aumentar o patamar de distribuição de rendimentos de R$ 0,68/cota para R$ 0,72/cota”, reforçou a Credit Suisse. Confira abaixo a evolução da distribuição nos últimos meses:

HGCR11

O Fundo encerrou o mês com 94,7% do Patrimônio Líquido alocado em ativos alvo, com a posição de CRIs distribuída em 51,7% indexada ao CDI e 48,3% indexada a índices de inflação. 

Durante o mês, foi realizada movimentação total entre compras e vendas na ordem de R$ 21,4 milhões. Além disso, o HGCR11 terminou o mês com 94,7% de seu patrimônio líquido alocado em ativos alvo. Confira, as movimentações realizadas: 

  • Resgate antecipado de R$ 5,5 milhões do CRI Kroton, com lucro de R$ 805,8 mil para o Fundo; 
  • Aumento da posição em R$ 567,2 mil do FII IRDM11
  • Aquisição de R$ 6 millhões do FII CCRF11
  • Aquisição de R$ 1 millhão do FII MGCR11 
  • Vendas de R$ 8,3 milhões em cotas de FIIs, que geraram lucro de R$ 345,7 mil; 

Conheça o HGCR11 

O CSHG Recebíveis Imobiliários é um fundo imobiliário do tipo papel especializado em compra e vendas de certificados de recebíveis imobiliários (CRIs). O fundo também possui outros ativos, como cotas de FIIs e ativos de renda fixa. 

Neste caso, o fundo possui patrimônio líquido de R$1,4 bilhões e tem, no momento, 59.513 cotistas. 

Para quem deseja investir no HGCR11, o valor patrimonial da sua cota é de R$104,71, sendo sua taxa de administração de 0,80%a.a. sobre valor de mercado do fundo.