O Fundo de Investimento Imobiliário CSHG Recebíveis Imobiliários (HGCR11), administrado pela Credit Suisse, divulgou o seu relatório gerencial do mês de outubro, em qual descreveu seu resultado e rendimento mensal.

Durante o mês de outubro, as movimentações do HGCR11 foram:

  • Aquisição de R$ 20 milhões do CRI GTLG11, com taxa de IPCA + 5,93% ao ano e de R$ 45,1 milhões do CRI Clariant à taxa de IPCA + 5,50% ao ano;
  • Aumento da posição em R$ 243,7 mil do CRI Setin, à taxa de CDI + 3,5% ao ano e da posição em R$ 1,1 milhão do FII SPVJ11;
  • Resgate antecipado integral do CRI CLE, com volume total de R$ 30,3 milhões e do CRI DCR, em volume total de R$ 72,5 milhões;
  • Venda de R$ 869 mil do CRI Rede D’or via mercado secundário à taxa média de IPCA + 5,10% ao ano e venda adicional de R$ 1,5 milhão do CRI Bahema pelo mercado secundário à taxa de IPCA + 6,50% ao ano;
  • Venda adicional de R$ 1,5 milhão do CRI Iguatemi fortaleza Sr. por mercado secundário à taxa de CDI + 1,30% ao ano e de R$ 2,4 milhões em cotas de FIIs, que geraram lucro de R$ 63,0 mil.

Durante o mês, se fez a movimentação total entre compras e vendas na ordem de R$ 175,5 milhões. Assim, a alocação líquida total foi negativa em R$ 42,6 milhões, de forma que o HGCR11 encerrou o mês com 95,9% de seu patrimônio líquido alocado ativos alvo, frente a 99,5% em setembro.

Portfólio do CSHG Recebíveis Imobiliários

O HGCR11 terminou o mês com alocação de 95,9% do patrimônio líquido em ativos alvo. Assim, se tem a posição de CRIs distribuída em 45,1% indexada ao CDI e 54,9% indexada a índices de inflação.

Ao final de outubro, o patrimônio líquido do fundo tinha como principal composição suas posições em CRIs, FIIs e renda fixa. Além disso, se dividia entre R$ 991 milhões em CRIs, R$ 211 milhões em FIIs e R$ 52 milhões em Renda Fixa. A soma desses 3 totalizava R$ 1,254 bilhão, que é R$ 101,39 por cota.

Na carteira de CRIs do HGCR11, o que se tem a maior posição é Iguatemi Fortaleza Sr., com 5,65%. Do percentual de CRIs do fundo, se tem a seguinte distribuição setorial:

  • Varejo - 42%;
  • Residencial - 29%;
  • Logística - 20%;
  • Educacional - 4%;
  • Hotel - 4%;
  • Saúde - 1%.

Veja mais detalhes do portfólio do CSHG Recebíveis Imobiliários:

HGCR11 divulga resultados do mês de outubro em relatório

 Resultados e rendimentos do HGCR11

No dia 16 de novembro de 2021, o pagamento dos rendimentos do HGCR11 aos cotistas será em 29 de outubro. O valor desses rendimentos é de R$ 0,90 por cota. Nesse período, a cota patrimonial que foi ajustada por rendimentos, teve uma variação negativa de 0,1%. No período dos últimos 12 meses, essa variação é positiva em 12,5%.

Além disso, a cota do HGCR11 em bolsa de valores que foi ajustada por rendimentos teve uma variação negativa de 0,4% no mês. Desse modo, o dividend yield é de 10,2%. O valor de mercado do fundo foi de R$ 106,14 por cota, que em meio as cotas emitidas, totaliza o valor de mercado do fundo de R$ 1,3 bilhão.

O valor patrimonial da cota é de R$ 101,39, de modo que o número de cotistas atingiu a marca dos 60.156 investidores. O resultado líquido do HGCR11 no mês de outubro foi de R$ 15,71 milhões, com receitas recorrentes de quase R$ 13,70 milhões.