O Fundo de Investimento Imobiliário CSHG Logística (HGLG11), administrado pela Credit Suisse Hedging-Griffo Corretora de Valores S.A, divulgou nesta segunda-feira (9) o seu relatório gerencial do mês de julho, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

Até o momento, o HGLG11 concluiu 6 emissões de cotas, concluindo um total de 18.436.967. O início das atividades do CSHG Logística foi em junho de 2010 e possui uma taxa de administração de 0,6% ao ano sobre valor de mercado de negociação em bolsa do fundo.

Com as novas compras feitas pelo CSHG Logística FII em estratégias de desenvolvimento, o fundo diz que “a dinâmica e estratégia comercial para este tipo de projeto é diferente”. Para maximizar o retorno, o fundo está buscando “ancorar os empreendimentos com pré-locações, que são locações assinadas antes do término da obra”.

Assim, as pré-locações são geralmente fechadas, segundo o fundo, para grandes áreas, através de maior prazo de análise e tomada de decisão. É exigido do time comercial buscar de forma constante estreitar relações de forma direita diretamente com os grandes ocupantes de galpões.

Portfólio do CSHG Logística

Sobre a compra do HGLG Ribeirão Preto e HGLG Duque de Caxias, assim como foi divulgado em fato relevante no dia 23 de julho de 2021, o HGLG11 firmou os dois termos de fechamento, através dos quais se teve a formalização da conclusão da compra da totalidade das ações de duas sociedades de propósito específico (SPEs). Cada SPE possui a integralidade de um dos seguintes ativos imobiliários.

Um dos ativos é o HGLG Ribeirão Preto, do segmento logístico multiusuário que fica na Rodovia Anhanguera, Km 317,5, cidade de Ribeirão Preto - SP. Ele possui uma área bruta locável de 59.875,11 m² e está locado para inquilinos de diversos setores, com locação típica e atípica, que inclui ocupação de 100% da área do imóvel.

Além disso, o outro ativo é o HGLG Duque de Caxias, que também é do segmento logístico multiusuário e se localiza na Avenida SN 1, 280 - Parque Duque, na cidade de Duque de Caxias - RJ. O fundo possui uma área bruta locável de cerca de 48.042,00 m².

O volume financeiro total de obrigações cumpridas ou assumidas pelo HGLG11 foi de cerca de R$ 277,34 milhões, distribuído em:

  • Uma parcela de R$ 204 milhões pago no dia 12 de maio de 2021;
  • Pagamento de parcela de R$ 28,26 milhões;
  • Assunção de obrigação de pagamento de um CRI que onera o HGLG Ribeirão Preto no valor de R$ 45,08 milhões.

Um resumo dos ativos imobiliários do HGLG11 pode ser descrito conforme a imagem:

HGLG11 anuncia resultado e lembra as aquisições feitas em julho

Resultados e rendimentos do HGLG11

O valor de mercado da cota do HGLG11 terminou o mês de julho em R$ 168,97, enquanto o valor patrimonial da cota encerrou o período em R$ 146,37. Com isso, o valor de mercado do fundo é de R$ 3,1 bilhões e o patrimônio líquido chegou próximo a R$ 2,7 bilhões.

Ao mesmo tempo que o número de cotistas atingiu a marca dos 286.186 investidores, e o rendimento referente ao mês foi de R$ 1,10 por cota. A Área Bruta Locável (ABL) total é de 799 mil m² e Dividend Yield foi de 7,8%. Assim, o retorno mensal do fundo é de 3,0%.

A vacância física do HGLG11 alcançou a marca dos 7,8% e a vacância financeira é de 8,4%. A receita total do fundo no mês foi de R$ 24,3 milhões, que representa R$ 1,32 por cota. Isso trouxe um resultado de R$ 22,0 milhões ao fundo, que é R$ 1,19 por cota.