A Credit Suisse, gestora do CSHG Real Estate (HGRE11), comunicou nesta última terça-feira (13) aos seus investidores por meio de Relatório Gerencial, sobre os resultados de março. Além disso, os cotistas foram informados sobre os últimos acontecimentos referentes aos imóveis do fundo.

Referente ao mês de março, a Credit Suisse informou que o fundo distribuirá R$ 0,67 por cota que serão pagos até 15 de abril de 2021. De acordo com a gestão, “o resultado distribuível do mês foi de R$ 0,63 por cota, voltando ao patamar do resultado recorrente do fundo”. Repare na tabela abaixo:

HGRE11

Parte deste resultado veio de um acréscimo na receita de locação em relação ao mês anterior. Alguns locatários que estavam inadimplentes fizeram os pagamentos de aluguel justamente no mês passado, além do acerto de multas de rescisão contratual. 

Situação atual dos imóveis do HGRE11

Em relação aos imóveis do fundo, o mês de março terminou com 26,23% de vacância financeira e 23,42% de vacância física. Confira no gráfico abaixo a relação da vacância com o aluguel médio mensal:

HGRE11

De acordo com a gestão, esses números refletem “a devolução de meio andar da Torre Rio Sul pela Ericsson, que já efetuou o pagamento da multa rescisória”. 

Para resolver com maior celeridade, o HGRE11 contratou uma consultoria imobiliária para alugar o imóvel que segue vago. 

Também, a equipe gestora informou que o fundo pretende vender um imóvel, sendo que a negociação está bastante avançada. 

Segundo a gestão, esta venda “vai ajudar na composição o caixa do fundo para honrar compromissos futuros”. 

O imóvel em questão é o Edifício Mario Garnero. No entender da gestão, “ele é um ativo líquido, comprado a valores abaixo dos atuais e cujo crescimento dentro do edifício se mostrou muito difícil”.

Além disso, o HGRE11 não tem qualquer intenção de fazer novas emissões de cotas, “dado o grande desconto que existe no valor de mercado frente ao valor patrimonial”. 

Também, a Credit Suisse reportou que o fundo tentará manter a distribuição no patamar de R$ 0,67 por cota, considerado pela equipe gestora como sustentável. 

Cenário comercial dos imóveis do fundo

Com tudo que foi relatado, a gestão do HGRE11 não vê de forma otimista a possibilidade de locação dos espaços vagos. Também, a Credit Suisse considera a própria manutenção dos contratos atuais como desafiadora frente às dificuldades econômicas atuais. 

“A cada mês que a situação da pandemia não melhora, os impactos tanto na ocupação e implementação de ações mais permanentes de teletrabalho quanto na saúde financeira das empresas se agravam”, reforçou a gestão do fundo. 

Infelizmente, a entrada de São Paulo na fase emergencial no mês passado, contribuiu para “frear os processos de locação que já caminhavam lentamente”. 

Mesmo assim, a gestão afirmou estar empenhada na atração de novos locatários. A equipe está intensificando o que foi chamado no relatório de “marketização dos ativos”, principalmente com foco maior no “Paulista Star e Martiniano”, considerados imóveis estratégicos para o HGRE11.

Durante o mês foram duas devoluções de espaço, conforme já relatado anteriormente. A primeira, foi a saída da Ericsson na Torre Rio Sul, sendo que o HGRE11 recebeu toda uma infraestrutura de escritórios que valorizaram o imóvel. A segunda devolução ocorreu no Ed. Berrini One. 

Obras de reforma da Torre Martiniano 

A Credit Suisse informou que a Torre Martiniano entrou no final da Fase 1 da sua reforma, com a modernização das áreas existentes do imóvel. A fase 2, neste caso, se refere à “construção do edifício anexo que abrigará, dentre outros elementos: 

  • Novos subsolos
  • Praça de alimentação
  • Centro de convenções 
  • Uma praça elevada

Nos próximos dias será iniciada a fase de contenção e escavação para as fundações da nova construção, que terá 6 níveis de usos diversos. Observe abaixo as imagens da obra: 

HGRE11

Conheça o HGRE11

O CSHG Real Estate é um fundo imobiliário do tipo tijolo com foco no mercado de escritórios comerciais. 

O fundo em questão possui patrimônio líquido de R$1.850 bilhões e tem aproximadamente 11.817.767  de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no HGRE11, o preço atual da sua cota é de R$136,94,39 (atualização 14/04), sendo sua taxa de administração de 1,0%a.a. sobre patrimônio líquido