O Fundo de Investimento Imobiliário JS Real Estate Multigestão (JSRE11), administrado pelo Banco J. Safra S.A., divulgou nesta terça-feira (10) o seu relatório gerencial do mês de julho, em qual descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O JSRE11 é um fundo Imobiliário híbrido com gestão ativa. Ele pode, assim, alocar seus recursos em ativos imobiliários do tipo de imóveis, cotas de outros FIIs, Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e outros ativos do segmento, como se pode ver no parágrafo 1º do Artigo 7º do regulamento.

Além disso, o objetivo do JSRE11 está na distribuição de renda aos cotistas por meio do recebimento de receitas. Esse recebimento se dá através de aluguéis, rendimentos e ganho de capital.

O fundo se iniciou em 6 de junho de 2011 e tem uma taxa de administração de 1% ao ano sobre o valor de mercado. A equipe de gestão JSRE11 apontou que os dados do segundo trimestre do Binswanger Brazil, demonstram que o segmento de lajes corporativas A/A+ em São Paulo apresentou uma melhora leve.

Além disso, o fundo diz que esses dados mostraram uma absorção líquida de 1 mil m². Assim, se teve o primeiro trimestre positivo depois de 4 trimestres seguidos com absorção líquida negativa.

Portfólio do JS Real Estate Multigestão

A equipe de gestão do JSRE11 negociou a renovação do contrato dos seguintes inquilinos:

  • Intelsat (Ed. Praia Botafogo) - vencimento para 2024;
  • Regus (Rochaverá) - vencimento para 2030;
  • Colliers (Rochaverá) - vencimento para 2024.

As duas lajes cujo JS Real Estate Multigestão é proprietário no Rio de Janeiro estão 100% locadas. Estes, por sua vez, foram renovadas de forma recente. Em julho, ocorreu a formalização da devolução dos seguintes inquilinos: Radio Globo (Ed. Tower Bridge) - ocupação de área de 981 m² e Ecogen (Rochaverá) - devolução de 874 m².

O portfólio teve um aumento na vacância financeira para 11,1%. O patrimônio do JSRE11, que é de cerca de R$ 2,359 bilhões, se compõe da seguinte forma:

  • Imóveis: 101,92%;
  • Carteira FII: 5,89%;
  • Títulos Públicos: 0,95%;
  • Caixa e contas a receber: 0,40%;
  • Rendimentos e contas a pagar: -9,16%.

JSRE11 divulga resultados e portfólio do mês de julho de 2021

No reajuste dos contratos do JSRE11 por índice em percentual da receita imobiliária do mês, 62% está no IGP-M, enquanto 37% está em IPC-A. Além disso, 72% dos vencimentos dos contratos ocorrem em um ano após 2025.

Por setor dos inquilinos do JSRE11, o percentual da receita imobiliária do mês

  • Seguros - 28%;
  • Saúde - 23%;
  • Tecnologia - 17%;
  • Outros - 16%;
  • Transportes - 7%;
  • Financeiro - 6%;
  • Energia - 4%.

Resultado e rendimento do JSRE11

A cota de fechamento do mês do JSRE11 no mês de julho foi de R$ 89,56, enquanto o valor de mercado foi de R$ 1,86 bilhão. Do mesmo modo que o número de cotistas alcançou 46.488 de investidores. Além disso, a liquidez média diária foi de quase R$ 2,14 milhões ao dia.

O Divided Yield do JSRE11 nos últimos 12 meses é de 7,12%, enquanto o Divided Yield do mês foi de 0,59% e o anualizado de 7,10%. A cota patrimonial do JS Real Estate Multigestão é de R$ 113,59, em meio a 20.767.328 de cotas emitidas. A Área Bruta Locável (ABL) do fundo é de 121.935 m².

O retorno do JSRE11 nos últimos 12 meses é de -3,52%, de modo que no mês foi de 0,66%. Ademais, as receitas do fundo alcançou em julho a marca de mais de R$ 12,78 milhões, enquanto as despesas foram de R$ 2,64 milhões e o resultado de R$ 10,14 milhões.