O Fundo de Investimento Imobiliário Luggo (LUGG11), administrado pelo Inter DTVM, divulgou nesta quarta-feira (19) o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O objetivo do fundo Luggo (LUGG11) é auferir ganhos pela aquisição e exploração comercial de empreendimentos imobiliários que apresentam natureza residencial. O fundo é o primeiro do setor residencial, 100% de aluguel no Brasil.

O início do Luggo é da data de dezembro de 2019. O fundo diz acreditar que “fundos imobiliários se posicionam como uma excelente opção de diversificação de investimentos, possibilitando uma receita mensal ao investidor e com uma elevada remuneração frente aos juros de mercado”.

O LUGG11, segundo apontou o fundo, oferece uma proteção contra a inflação pelo reajuste periódico de seus contratos pelo IPCA. A taxa de administração do Luggo é de 0,76% ao ano, em que se incluem os serviços do administrador e também do consultor imobiliário.

Portfólio do Luggo

O LUGG11 possui 452 unidades disponíveis para locação. Vale destacar que 98% dos tipos de locatário do fundo são PF, enquanto os outros 2% são PJ. No cronograma de vencimento dos contratos vigentes, 26,9% são no segundo trimestre de 2023, enquanto 25,3% são no primeiro trimestre de 2023. Enquanto isso, 19,8% são no quarto trimestre de 2022.

A receita do Luggo por empreendimento é distribuída em:

  • Cenarium - 31,4%;
  • Lindóia - 29,4%;
  • Cipreste - 19,8%;
  • Ecoville - 19,4%.

Já na receita do LUGG11 por estado se distribui em:

  • Paraná - 48,8%;
  • São Paulo - 31,4%;
  • Minas Gerais - 19,8%.
LUGG11 anuncia resultados em relatório gerencial de abril

Resultados e rendimentos do LUGG11

Durante o mês de abril, o LUGG11 distribuiu R$ 0,50 por cota. Além disso, os principais indicadores operacionais como a taxa de ocupação alcançaram o nível de 97,3%. Outro ponto a se considerar é que os distratos se mantiveram estáveis. 

Importante dizer que os empreendimentos do Luggo apresentam um histórico de recolocação de 81% das unidades distratadas em até 6 semanas. Esse fato mostra a potência da força comercial do próprio fundo. 

A cota patrimonial atingiu a marca dos R$ 109,45, enquanto o patrimônio líquido de R$ 98,51 milhões. Vale destacar que a cota de mercado do LUGG11 alcançou os R$ 94,99 por cota e o valor de mercado foi de R$ 85,49 milhões. O número de cotistas do fundo é de 4.381 e apresenta 900 mil cotas.

O dividend yield do mês foi de 0,53% e o yield anualizado é de 6,3%. A inadimplência do LUGG11 é de 1,3% e a vacância é de 2,7%. 

LUGG11 anuncia resultados em relatório gerencial de abril

 

As receitas do LUGG11 em abril foram de R$ 614,29 mil, enquanto o resultado de caixa foi de R$ 456,78 mil. O resultado a distribuir atingiu a marca dos R$ 473,78 mil, enquanto o rendimento efetivamente distribuído no período foi de R$ 450 mil.