O RB Capital Renda II Fundo de Investimento (RBRD11) representado por sua gestora RB Capital Asset, comunicou na última quinta-feira (15) sobre a performance do fundo no mês de março. Em complemento, a gestão comentou que o fundo não distribuirá dividendos, além de informar sobre a situação dos seus imóveis. 

O mês de março foi um mês de muitas despesas para o RBRD11, principalmente com as “custas advocatícias da ação contra as Lojas Leader e regularização do imóvel do Catete (Rio de Janeiro/RJ) para locação”.

Como o fundo segue com 50% do seus imóveis sem locatário - o RBRD11 possui 4 imóveis - a situação financeira segue complicada.   

Por estes motivos, a RB Capital Asset informou que o fundo fechou o março com resultado negativo e por esse motivo não  realizará distribuição aos cotistas. Veja abaixo a análise patrimonial do fundo:

RBRD11

No mercado secundário, o RBRD11 terminou o mês de março no valor de R$ 59,89. No gráfico abaixo, é possível observar que o preço da cota segue em tendência de baixa:

RBRD11

A situação dos imóveis do RBRD11

Mesmo com as dificuldades advindas da restrição do comércio nas grandes cidades, novos passos foram dados para assinatura do contrato para locação do imóvel do Rio de Janeiro/RJ. 

Desta forma, a expectativa da equipe gestora é que “ao longo dos próximos dias o contrato seja assinado, diminuindo a vacância do Fundo em 16,2%”. 

Em relação ao imóvel de Natal/RN, mesmo não possuindo as mesmas características atrativas do prédio do Rio de Janeiro, “também foram percebidos movimentos positivos, “com agendamentos de visitas e sondagem de marcas locais”. 

A RB Capital Asset afirma seguir acompanhando os processos em contra a Leader, empresa que rompeu contrato com o RBRD11 e não pagou os custos devidos à saída do imóvel.  

O resultado da vacância dos imóveis citados tem sido justamente a baixa distribuição aos cotistas nos últimos meses, que culminou com o resultado negativo de março. Veja na tabela abaixo:

RBRD11

Isenção de impostos aos cotistas

Conforme ressaltado, infelizmente não terá distribuição de dividendos este mês, mas haverá isenção do Imposto de Renda Retido na Fonte e na “Declaração de Ajuste Anual das Pessoas Físicas com relação aos rendimentos distribuídos pelo Fundo ao Cotista pessoa física”.

A gestora do RBRD11 explique que os seguintes requisitos deverão ser seguidos para o cotistas usufruir desta isenção

  1. O Cotista pessoa física não seja titular de montante igual ou superior a 10% (dez por cento) das Cotas do Fundo; 
  2. As respectivas Cotas não atribuírem direitos a rendimentos superiores a 10% do total de rendimentos auferidos pelo Fundo; 
  3. O Fundo receba investimento de, no mínimo, 50 (cinquenta) Cotistas; e 
  4. As Cotas, quando admitidas a negociação no mercado secundário, sejam negociadas exclusivamente em bolsas de valores ou mercado de balcão organizado.

Contexto econômico

Como é sabido, o cenário de caos na saúde pública foi ruim no mês passado. Mesmo com o aumento do número de vacinados, a chamada “segunda onda” não deu trégua. 

Diante disso, os órgãos públicos tiveram que aplicar “medidas mais rígidas de isolamento social, acarretando no agravamento dos impactos econômicos trazidos pela pandemia”, afirmou a RB Capital Asset. 

Portanto, a gestora reforçou que continua ativa “implantando as melhores práticas, medidas sanitárias e de distanciamento social nos imóveis e suas operações, para que o processo de retorno das empresas seja o mais fluido possível”. 

Conheça o RBRD11

O RB Capital Renda II FII é um fundo do tipo tijolo. Seu foco está na aquisição de bens imóveis não-residenciais, sobretudo de empreendimentos imobiliários construídos e locados preponderantemente na modalidade “built-to-suit” 

O fundo possui 4 imóveis, especificamente, localizados nas cidades de Nova Iguaçu (RJ), Uberlândia (MG), Rio de Janeiro (RJ) e Natal (RN). Os últimos dois seguem sem locatários.

Além disso, o RBRD11 possui patrimônio líquido de R$131 milhões e tem cerca de 1.851.786 cotas emitidas. 

Para quem deseja investir neste no RBRD11, o preço atual do valor de uma cota é de R$58,54 (valor atualizado dia 15/04), sendo sua taxa de administração é de 0,17% ao ano sobre patrimônio líquido.