O Fundo de Investimento Imobiliário RBR Log (RBRL11), administrado pelo BRL Trust, divulgou nesta quarta-feira (19) o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O gestor do RBR Log (RBRL11) destaca que seu papel é tentar encurtar o período entre o “plantio e a colheita”, gerando o máximo de valor no menor tempo possível. Nesse sentido, afirma-se que no caso do galpão Resende I, locado para a MAN, esse período foi de cerca de 15 meses que vai da aquisição até o anúncio da venda, ainda sob condições suspensivas.

Sobre o galpão citado pelo RBRL11, ele é, segundo o fundo, um “ativo com boas especificações técnicas e com um forte vínculo com o locatário, mas aonde não enxergávamos muito espaço para adicionar valor no longo prazo”. 

Sendo assim, o fundo RBR Log destaca que surgiu uma oportunidade de venda dentro do seu preço alvo. O mesmo diz que “não tínhamos dúvida de que havia chegado a hora de colher os resultados e preparar à terra para novos investimentos com os recursos da venda”. 

O RBRL11 diz ainda que no período das próximas semanas se espera substituição da FCA por dois novos inquilinos, e, por conta disso, permite-se que tanto o galpão quanto o RBR Log continuem com 100% de ocupação. Sobre isso, o fundo destaca que esse fato “prova a qualidade e a resiliência do nosso portfólio, conforme temos reforçado bastante ao longo dos últimos relatórios”.

Portfólio do RBR Log

O RBRL11 buscará em seus investimentos a diversificação em quatro principais estratégias:

  1. Core: Se trata de um investimento do tipo “Tijolo” diretamente ou Fundo de Investimento Imobiliário exclusivo;
  2. Tática: Através de Fundos de Investimento Imobiliários listados, buscando desse modo arbitragens;
  3. Liquidez: Essa estratégia se refere a investimento em renda fixa, LCIs, CRIs, e FIIs buscando desse modo melhorar o “carrego” do RBR Log;
  4. Desenvolvimento: Se refere a investimento direto ou através de FIIs, buscando oportunidades de construir muito abaixo do preço que o mercado negocia os ativos.

Desse modo, a alocação do RBRL11 por estratégia é demonstrada a seguir:

RBRL11 divulga resultados e rendimentos do mês de abril

A alocação por setor do RBRL11, o de recebíveis apresenta o maior percentual, com 63,8%. Além disso, o setor corporativo ocupa 36,1% deste total. Do mesmo modo que 100% dos contratos do RBR Log são típicos e o principal índice de reajuste utilizado é o IGP-M, que representa 97%.

Resultados e rendimentos RBRL11

Durante o mês de abril, o RBRL11 recebeu a integralidade dos aluguéis previstos para o período. Além disso, o fundo fez a distribuição de rendimentos no valor total de R$ 3,6 milhões, que corresponde a R$ 0,64 por cota. Importante destacar que esse valor corresponde a 183,38% da Taxa DI e a um dividend yield de 7,08% ao ano, considerando a cota base de fechamento em abril de 2021.

O total de receitas do RBRL11 no mês de abril foi de R$ 4,87 milhões, enquanto o resultado foi de R$ 3,96 milhões. A composição do rendimento do fundo é melhor especificado pelo gráfico:

RBRL11 divulga resultados e rendimentos do mês de abril

 

O patrimônio líquido do RBRL11 no mês de abril atingiu os R$ 603,3 milhões. O dividendo médio de 2021 foi de R$ 0,63 por cota. Já a vacância financeira e física do fundo foi zerada. 

A liquidez média diária do RBR Log no mês de abril foi de R$ 1,72 milhão, enquanto em março foi de R$ 1,95 milhão. O fundo alcançou no mesmo período 5.457 de cotistas, avançando em relação ao mês de março, quando era de 5.203. Esse crescimento do número de cotistas do RBRL11 vem acontecendo progressivamente nos últimos meses.