RZTR11 divulga nova oferta, com valor inicial de R$ 400 milhões; confira detalhes

A 4ª emissão do RZTR11 admitirá um lote adicional de até 25% do total de novas cotas, ou seja, até 1.003.512  de cotas adicionais

RZTR11 divulga nova oferta, com valor inicial de R$ 400 milhões; confira detalhes
RZTR11 divulga nova oferta com valor inicial de R$ 400 milhões. Foto:Unsplash

O fundo imobiliário RZTR11 formalizou o início da sua 4ª emissão de cotas, com a pretensão de captar o valor de R$ 400 milhões, conforme fato relevante divulgado na última sexta-feira (5). 

O valor inicial da oferta do fundo RZTR11 equivale a uma emissão de 4.014.050 milhões de novas cotas. Esse montante pode ser diminuído com uma eventual distribuição parcial, ou elevado em virtude de lote adicional.

A 4ª emissão do RZTR11 admitirá um lote adicional de até 25% do total de novas cotas, ou seja, até 1.003.512  de cotas adicionais, correspondente a cerca de R$ 99 milhões.

Considerando o valor desse lote adicional, o montante máximo da oferta do FII RZTR11 é de aproximadamente R$ 500 milhões. 

A 4ª emissão de cotas do RZTR11 a ser aplicado pelo investidor é de R$ 5.082,15, sem considerar a taxa de distribuição primária e R$ 5.194,86, considerando a taxa de distribuição primária.

O preço de cada nova cota é de R$ 99,65. Considerando a taxa de custos da emissão de 2,22%, ou R$ R$2,21 por cota, o preço de subscrição é de R$101,86 para o investidor.

Os cotistas com direito de preferência nessa oferta são aqueles que tiverem cotas do FII até o terceiro dia útil contado da data de divulgação do anúncio de início da oferta, devidamente subscritas e integralizadas. 

Leia mais: XPCI11 tem resultado de R$ 6,7 mi e carteira com retorno de IPCA + 7,74%

RZTR11: receita atinge mais de R$ 10 milhões

O fundo imobiliário RZTR11 divulgou em seu relatório gerencial de novembro uma receita total de R$ 10.289.352. O valor das cotas do mercado secundário apresentou um retorno total bruto positivo de 1,07%.

A gestão do RZTR11 planeja realizar a venda das Fazendas Monte Cristo I e II nos próximos 12 meses, com valor de liquidação entre R$ 35 e 40 milhões.

Além disso, além do valor patrimonial que retornará da venda da Fazenda Roma, o FII RZTR11 receberá também algumas parcelas de recompra dos ativos ao longo do ano de 2024 (Estratégias de Sale & Leaseback e Buy to Lease) e deve concentrar seus esforços em realocar estes valores através de aquisições que possam trazer ganho de capital através da valorização imobiliária (Estratégia de Land Equity).

“Com a perspectiva de queda de juros mais acelerada depois da última reunião do COPOM, que cortou 0,5% da SELIC, atualmente em 12,25% a.a., os retornos das operações de Sale & Leaseback e Buy to Lease podem se tornar bastante atrativos ao longo dos anos. A gestão buscará otimizar a alocação nessas estratégica com Yields entre 13% e 15% ao ano em futuras operações”, destacou o FII RZTR11 documento.

No mês de dezembro, o FII RZTR11 concluiu sua terceira emissão de cotas, com a captação aproximada de R$ 291 milhões. As novas cotas estão sendo liberadas nesta semana para negociação no mercado secundário da B3.

foto do autor: Vinícius Alves
Vinícius Alves
Jornalista

Jornalista formado na Faculdade Cásper Líbero. Com passagens pela Agência Estado e Editora Globo.

últimas notícias