A Vinci Estate Gestora de Recursos, gestora do Vinci Logística FII (VILG11), comunicou na última sexta-feira (12) aos seus investidores, sobre a compra de 50% do Parque Logístico Pernambuco. Em boa localização, o imóvel trará retorno aos cotistas. Pelo menos é o que reforça a gestora.

O imóvel em questão possui “70,2 mil m² de área bruta locável (ABL Total) e encontra-se 100% locado”, afirmou a gestora.

A localização do novo ativo do fundo está na Rodovia PE-060, “a menos de 10km do Porto de Suape e a 45km de Recife, estando apto a atender tanto operações ligadas ao porto s operações ligadas à região metropolitana da capital pernambucana, além de todo restante do Nordeste e do Brasil”, afirmou a Vinci Estate.

Na imagem abaixo - divulgada no comunicado do VILG11 - é possível observar a localização do imóvel:

imagem vilg11

O valor pago (à vista) pelo imóvel foi de R$66,284 milhões. Desta forma, a gestora também informou que o cap rate da transação foi de 10,1%. 

A gestora informou que com a compra efetuada, “o Fundo realizou a alocação de 13,5% dos recursos captados em sua 6ª emissão de cotas encerrada no dia 01 de março de 2021”. 

Expectativa de resultados com o imóvel

Desta maneira, a expectativa da gestão é que para os próximos 12 meses o resultado operacional líquido (NOI) seja de R$7,1 milhões. 

Na prática, isso corresponde a um rendimento médio de R$0,042 por cada a cada mês, com um acréscimo aproximado de R$0,036 por cota. 

Obviamente, essas estimativas não são garantias de rentabilidade. 

A gestora do VILG11 segue otimista com a compra deste novo imóvel justamente pela boa expectativa do mercado logístico de Pernambuco. 

De acordo com a Vinci Estate, “o mercado de galpões logísticos de Pernambuco é o principal mercado da região Nordeste, com 38 empreendimentos logísticos em operação”. 

Por isso, a aproximação do Parque Logístico Pernambuco com o Porto de Saupe é um dos motivos de comemoração da gestão em relação ao novo imóvel, que interliga mais de “160 outros portos localizados em todos os continentes”, garantiu a gestora. 

Em relação aos locatários do imóvel, a Vinci Estate considerou os mesmos como de “primeira linha”:

  • Wilson Sons (companhia aberta na bolsa de Londres e maior operador integrado de logística portuária e marítima do Brasil);
  • CT Botelho (companhia focada em armazenagem, beneficiamento e distribuição de equipamento fotovoltaicos e energia solar); e 
  • Supporte (companhia com foco em armazenagem alfandegada e distribuição);

Este é o primeiro imóvel do fundo no nordeste. Confira no gráfico abaixo os segmentos e os estados dos imóveis que compõem o portfólio do Vinci Logística FII:  

grafico vilg11

Conheça o VILG11

O Vinci Logística FII é um fundo imobiliário do tipo tijolo. A prioridade dos seus investimentos está na compra e venda de galpões logísticos em diferentes regiões do Brasil. 

O fundo  possui patrimônio líquido de R$1,22 bilhões e tem aproximadamente 10.760.855 de cotas emitidas. Em fevereiro, foi distribuído R$0,60 por cota.  

Para quem deseja investir no VILG11, o preço atual da sua cota é de R$118,86 (valor atualizado dia 12/03), sendo sua taxa de administração de 0,95% ao ano sobre valor de mercado do fundo.