Sinais do mercado imobiliário: 5 indicativos para ficar atento em 2020

O ano de 2019 está sendo marcado pela reorganização de políticas e reformas que orientam a macroeconomia e as taxas aplicadas no mercado a níveis impressionantes.

No mercado imobiliário, um dos dados mais relevantes para o investidor que pretende aportar seu capital nesse setor é que o poder aquisitivo do brasileiro médio está cada vez maior com o controle da inflação e os níveis baixos da taxa de juros da economia (Selic).

Em linhas gerais, um referência importante são os preços dos imóveis, que estavam sendo negociados a preços descontados até o inicio deste ano de 2019. Esses períodos de desaceleração apontam espaço para retomada da economia e novas perspectivas para o setor imobiliário nos próximos anos.

Nesse sentido, confira a seguir os 5 principais dados para se atentar no mercado imobiliário em 2020.

  • Expansão do mercado imobiliário para 2020;
  • Foco no segmento de imóveis de baixa e alta renda;
  • Maior oferta de crédito imobiliário popular;
  • Maior engajamento do setor no mercado digital; e
  • Urgência em relação ao resultado das novas reformas estabelecidas.

1. Expansão do mercado imobiliário para 2020

Dados do mercado imobiliario

Com o "fim" do ciclo de queda dos juros e os possíveis ajustes fiscais, o mercado imobiliário conta com projeções futuras para a saída do cenário de recessão, que já vinha se arrastando a alguns anos.

No entanto, embora a expectativa seja de melhora, os indicadores desse avanço ainda começam a demonstrar sinais positivos para o campo imobiliário.

Logo, estando em linha com este cenário, o investidor de FIIs pode aproveitar esse momento para aumentar sua exposição ao mercado de Fundos Imobiliários, visto que tudo indica que passamos por um ponto de inflexão na trajetória de queda.

2. Foco no segmento de imóveis de baixa e alta renda

De acordo com dados informados por analistas do setor ao mercado, a busca por imóveis que pertencem ao segmento de alto padrão, os considerados duplo ou triplo A, estão diminuindo suas taxas de vacância nos grandes centros do Brasil nesse fluxo de retomada.

Por outro lado, embora esse seja o segmento mais procurado pelos gestores de fundos imobiliários, o segmento de habitação popular também se mostra resistente ao progresso da nossa economia, principalmente quando mencionamos que a taxa de juros é mantida em patamares baixos.

Baseando nessa linha, fundos de papel tendem a se beneficiar com a expansão de empréstimos para financiamentos imobiliários, visto que há um aumento da confiabilidade nesse perfil de consumidor.

3. Maior oferta de crédito imobiliário popular

O crédito ao consumidor com perfil de baixa renda pode ser facilitado nesse período de aquecimento do setor.

É o que o CMN (Conselho Monetário Nacional) busca ao facilitar a concorrência das construtoras e incorporadoras com as novas regras.

A nova programação do CMN que entrou em vigor neste ano de 2019, em que recursos da poupança destinados ao financiamento imobiliário passam a ser liberados para outras linhas de créditos atrelados ao setor.

Nesse sentido, há perspectivas para o aumento do teto do valor dos imóveis financiados, o que aumenta a faixa de compradores que poderão se beneficiar com o financiamento de imóveis.

4. Maior engajamento do setor no mercado digital

Dados do mercado imobiliario

Com o avanço exponencial da tecnologia nos setores, o mercado imobiliário não fica de fora.

A partir de 2020, o cenário de melhora no atendimento online aos usuários busca alcançar excelência no serviço de plataformas digitais.

Com isso, o setor ofertará maior credibilidade e eficiência, trazendo vantagens para todo o mercado imobiliário brasileiro.

5.    Urgência em relação as novas reformas estabelecidas

Um panorama econômico positivo para o mercado imobiliário em 2020 está estreitamente ligado aos fatores macroeconômicos, como a reforma da previdência que já foi aprovada, seguido da reforma tributária, prevista para ocorrer na sequência.

Sem essas reformas e o reequilíbrio da dívida interna, será improvável obtermos o crescimento econômico tão esperado e a retomada do setor imobiliário como consequência desse crescimento para o próximo ano.

Em suma, os dados do mercado imobiliário para 2020 apresentados são importantes pontos de análise para nos planejarmos nos próximos anos, pois, isso impacta diretamente nos investimentos imobiliários, seja para adquirir um imóvel, ou para investir no setor.

Marcos Baroni
Marcos Baroni Especialista em FIIs (Suno Research)

Marcos Baroni é especialista em Fundos Imobiliários. Professor há 20 anos em cursos de Graduação e MBA nas áreas de Gestão de Projetos e Processos.

Comentários