O Fundo de Investimento Imobiliário Bresco Logística (BRCO11), administrado pela Oliveira Trust, divulgou nesta quarta-feira (12) o seu relatório gerencial do mês de abril, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O Bresco Logística (BRCO11) tem uma taxa de performance equivalente a 20% da distribuição bruta que exceder 6,00% sobre o valor das emissões atualizadas pelo IPCA. Além disso, a taxa de gestão é de 1,00% ao ano, considerando que o gestor é o Bresco Gestão.

Dentre as obras e novas locações que foram realizadas ou que estão em andamento, o BRCO11 destacou no relatório algumas, que são:

  • Bresco Canoas: No dia 22 de abril, o fundo celebrou a renovação parcial da locação de 12.488,46 m² para a FM Logistic e a locação de 8.983,21m² para a Natura;
  • Expansão Contagem: Ocorre a entrega da expansão do Bresco Contagem e se inicia as operações da Magazine Luiza no dia 15 de abril de 2021;
  • Expansão Bresco Bahia: As obras de interligação do Galpão G100 com o Galpão G200 foram entregues no dia 8 de abril de 2021;
  • Benfeitorias Whirlpool: Esse fato se refere ao começo das obras das benfeitorias no imóvel Whirlpool São Paulo em janeiro de 2021. A previsão parcial da entrega seria maio de 2021;
  • Bresco Resende: No dia 6 de maio, o BRCO11 anunciou a celebração do termo de encerramento do contrato de locação firmado com a empresa FM Logistic.

Portfólio do Bresco Logística

O Bresco Logística (BRCO11) tem 11 propriedades com um total de 446 mil m² de área bruta locável (ABL). Além disso, é importante lembrar que o fundo possui um potencial para expansão da ABL em 6%. 

O portfólio do BRCO11 apresenta uma receita anual estabilizada de mais de R$ 125 milhões. Desse montante, cerca de 35% são oriundos de propriedades localizadas na cidade de São Paulo. Vale destacar que os contratos de locação possuem prazo médio remanescente de 4,6 anos e 59% são do tipo atípicos

Além disso, cerca de 95% dos inquilinos do Bresco Logística são classificados como grau de investimento AAA ou AA pelas agências de rating. Outro ponto a se considerar é que as especificações técnicas de 10 das 11 propriedades são de classificação A+.

O BRCO11 possui gestão ativa com foco exclusivo no segmento logístico. O rating dos inquilinos e a classificação das propriedades são especificados pelos gráficos:

 

Por setor de atuação, o percentual da composição da receita do BRCO11 se distribui em:

  • Varejo / E-commerce - 58%;
  • Bens de Consumo - 33%;
  • Indústria - 5%;
  • Operador Logístico - 4%.

O portfólio imobiliário do Bresco Logística se localiza principalmente em São Paulo, como é possível ver no gráfico a seguir:

Resultados e rendimentos do BRCO11

Em abril, o total de receitas do Bresco Logística foi de R$ 10,3 milhões, enquanto as despesas foram de quase R$ 1,608 milhão. Ao final do mês, o lucro do fundo foi de cerca de R$ 8,69 milhões. O rendimento anunciado em abril foi de R$ 7,98 milhões, que corresponde a R$ 0,54 por cota.

Além disso, a quantidade de cotas do BRCO11 é de 14.778.781. Ao passo que o patrimônio líquido é de cerca de R$ 1,6 bilhão, equivalente a R$ 108,4 por cota. O valor de mercado do fundo é de R$ 1,637 bilhão, que corresponde a R$ 110,8 por cota. 

A rentabilidade total desde o início do IPO do Bresco Logística é de 19,7% de valorização positiva, enquanto o desempenho do IFIX foi de 1,9% negativamente. O volume médio negociado desde o IPO do é de cerca de R$2,3 milhões por dia, ou seja, representa um giro de 46,2% das cotas. Do mesmo modo que a base de cotistas aumentou 335% desde o IPO, para mais de 31,3 mil cotistas.

Em suma, avacância física do fundo é de 5,9% e 59% dos contratos do fundo são atípicos. Além disso, o mesmo tem 4,6 anos de prazo médio remanescente de locação. Já em relação ao índice de reajuste usado pelo BRCO11, 90% são do IPCA e 10% no IGP-M.