HGRU11 lucra R$ 30,51 milhões e anuncia dividendos recordes para janeiro; Veja o valor

O fundo imobiliário HGRU11 teve um lucro de mais de R$ 30,5 milhões em dezembro e anunciou o maior dividendo de sua história. Veja quanto.

HGRU11 lucra R$ 30,51 milhões e anuncia dividendos recordes para janeiro; Veja o valor
HGRU11 lucra R$ 30,51 milhões e anuncia dividendos recordes para janeiro. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário HGRU11 divulgou seu novo relatório gerencial, em que reportou um resultado de R$ 30,513 milhões em dezembro. Em novembro, o lucro mensal tinha sido de R$ 17,654 milhões.

A receita total de dezembro foi de R$ 34,1 milhões, equivalente a R$ 1,85 por cota, gerando um resultado de R$ 1,66 por cota para o FII HGRU11.

O pagamento de dividendos do HGRU11 foi ajustado extraordinariamente para R$ 2,30 por cota, chegando ao maior valor de sua história. Com isso, o FII distribuiu 98,2% do resultado registrado no semestre.

Um dos fatores que mais contribuiu para esse resultado mensal foi o lucro obtido com a primeira parcela da venda do imóvel Atacadão – São Bernardo, no montante de R$ 15,5 milhões, ou R$ 0,84 por cota.

Além disso, o FII também teve o lucro da quitação da venda da Loja Pernambucanas de Francisco Beltrão – PR, que gerou a quantia de R$ 385,3 mil, correspondente a R$ 0,02 por cota.

Quais são os planos do HGRU11 para 2024?

Em relação às perspectivas e planos para o ano de 2024, a gestão diz que manterá as vendas individuais (no varejo) de maneira pontual. Isso será feito de forma mais estratégica, ou seja, menos acelerada que no biênio anterior.

“Buscaremos forçar vendas com resultados mais relevantes (e.g. Osasco: cap rate de 5,3%) ou vendas de lojas que não desejamos manter no portfólio a longo prazo. Pretendemos completar pelo menos uma venda de cada tipo de ativo que compõe o portfólio do Fundo (Pernambucanas, Mineirão, Carrefour, Educacional) a título de exemplo do objetivo de marcar o potencial intrínseco dos imóveis detidos pelo fundo, resta ainda a venda de um ativo Educacional”, diz a gestão do fundo imobiliário HGRU11.

Além disso, a gestão também pretende manter os investimentos principalmente de portfólios (no atacado), que são negociados de forma direta com futuros inquilinos ou com desenvolvedores imobiliários.

“A estratégia será manter o ciclo de aquisições e vendas do fundo para que o retorno ao cotista seja sempre composto parte de receita recorrente de aluguel, parte de ganho de capital nas vendas”, explica a gestão.

Por fim, a gestão do HGRU11 diz que continua com seu “desafio individual” para 2024 de reposicionar o Dutra 107, que pode precisar de alguns investimentos e uma atenção especial da equipe comercial e técnica.

Tags
foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias