XPLG11 lucra R$ 24,366 milhões em dezembro e tem menor vacância desde setembro de 2019

O fundo imobiliário XPLG11 divulgou seus novos resultados de dezembro de 2023, registrando a menor vacância desde setembro de 2019.

XPLG11 lucra R$ 24,366 milhões em dezembro e tem menor vacância desde setembro de 2019
XPML11 anuncia o maior dividendo de sua história. Foto: iStock

O fundo imobiliário XPLG11 divulgou um resultado base de R$ 24,366 milhões em dezembro, conforme seu novo relatório gerencial.

As receitas do mês foram de quase R$ 27,726 milhões, enquanto as despesas do XPLG11 somaram R$ 3,359 milhões.

Com esse resultado, os dividendos do XPLG11 foram de R$ 23,099 milhões, equivalente a R$ 0,78 por cota. Esse valor representa um dividend yield anualizado de 8,6% sobre a cotação de fechamento do mês, que foi de R$ 108,90.

Os rendimentos do XPLG11 tiveram uma média de R$ 0,77 por cota ao mês em 2023. No ano de 2022, a média foi de R$ 0,70 por cota ao mês, com aumento anual de 10%.

XPLG11 tem menor vacância desde setembro de 2019

O objetivo principal do XP Log é gerar ganhos com a compra e exploração comercial de empreendimentos, principalmente na área logística e industrial.

Um dos destaques do mês foi a compra de 10% da fração ideal do imóvel alugado para a Unilever por meio de contrato atípico, na modalidade built-to-suit. O ativo está situado em Cabo de Santo Agostinho/PE. A aquisição foi realizada por meio do NE Logistic FII (NELO), que passou a ser proprietário de 100% do imóvel.

O preço de compra foi de R$ 9,2 milhões e ele será quitado em duas parcelas. Uma delas, de R$ 6 milhões, foi paga à vista em 29 de dezembro de 2023, enquanto a segunda, de R$ 3,2 milhões, será quitada após 6 meses do pagamento da primeira parcela. Esse montante será atualizado monetariamente pela variação acumulada do IPCA/IBGE.

Ao final de dezembro de 2023, a vacância física do fundo imobiliário XPLG11 era de 2,3% da área construída, o que representa o menor patamar desde setembro de 2019. A gestão também destaca que há “um nível interessante de diversificação geográfica e de contratos de locação”.

O portfólio doFII XPLG11 não registrava inadimplência ao final de dezembro. A gestora diz que continua focada na diminuição dos espaços vagos e na “busca por transações oportunísticas tanto de reciclagem quanto de aquisição de empreendimento de alto padrão e ampliação de seu portfólio tão logo ocorra algum novo evento de liquidez e/ou seja viável a realização de uma nova oferta de cotas”.

Tags
foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias