MXRF11 tem pior queda na Bolsa em 2 meses e IFIX cai pela 5ª vez seguida; O que aconteceu?

O fundo imobiliário MXRF11 registrou sua pior queda na Bolsa de Valores em 2 meses e o IFIX caiu pela 5ª vez seguida. Veja o que aconteceu.

MXRF11 tem pior queda na Bolsa em 2 meses e IFIX cai pela 5ª vez seguida; O que aconteceu?
MXRF11 atinge menor cotação em mais de 1 mês. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário MXRF11, o maior da Bolsa de Valores brasileira em número de investidores, encerrou a sessão desta segunda-feira (27) em queda de 1,66%, a pior desde o dia 19 de setembro de 2023.

O FII MXRF11 encerrou a sessão com a terceira queda diária consecutiva, cotado a R$ 10,65, a mais baixa desde o início do mês. Em novembro, o desempenho do fundo é negativo em 0,47% e, caso encerre o mês dessa forma, registraria a segunda queda mensal seguida.

Apesar da performance negativa hoje (27) e no acumulado do mês, o desempenho do fundo imobiliário MXRF11 em 2023 é positivo em 19,66%.

Atualmente, o valor de mercado total é de R$ 2,761 bilhões, cerca de 9% acima do patrimônio líquido, que é de R$ 2,548 bilhões, equivalente a R$ 9,83 por cota.

O desempenho do Maxi Renda terminou alinhado com o IFIX, principal índice de fundos imobiliários da Bolsa de Valores brasileira, que teve a sua 5ª baixa consecutiva.

IFIX hoje (27)

O índice, que reflete a performance média dos principais fundos imobiliários da B3, apresentou oscilação entre a máxima de 3.180,98 pontos e a mínima de 3.158,78 pontos ao longo do dia, e fechou em queda de 0,48%, aos 3.159,19 pontos.

O fundo HTMX11 desponta como o destaque positivo do dia, registrando uma expressiva valorização de 4,17%. Com um ganho de 2,64%, o OUJP11 também se destaca entre as maiores altas do IFIX hoje.

O TEPP11 também apresentou um desempenho sólido, com uma alta de 1,87%. Registrando uma valorização de 1,51%, o SNFF11 figura entre os fundos com melhor desempenho no dia. Fechando a lista das maiores altas, o ARRI11 obteve um ganho de 1,46%.

No extremo oposto, o DEVA11 lidera as baixas do dia, com um recuo de 7,56%. O BRCR11 também teve um desempenho desfavorável, registrando uma baixa de 4,50%. Com uma queda de 3,73%, o MCCI11 figura entre os fundos com pior desempenho.

O MCHF11 teve uma baixa de 3,53%, destacando-se entre os fundos com desempenho negativo. Fechando a lista das maiores baixas, o BTAL11 apresentou uma queda de 2,84%.

Em um dia de movimentação expressiva, o mercado de fundos imobiliários viu o IFIX registrar uma queda de 0,48%. Enquanto alguns fundos brilharam com valorizações notáveis, outros enfrentaram desafios significativos, como o MXRF11. Investidores devem permanecer atentos às dinâmicas do mercado e às peculiaridades de cada fundo para tomar decisões informadas em seus investimentos.

foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias