XPML11 inaugura expansão III do Catarina Outlet; Como isso impacta os dividendos?

O fundo imobiliário XPML11 inaugurou a expansão III do Catarina Outlet. Mas no que isso pode afetar os dividendos? Confira projeções.

XPML11 inaugura expansão III do Catarina Outlet; Como isso impacta os dividendos?
XPML11 inaugura expansão III do Catarina Outlet; Como isso impacta os dividendos? Foto: divulgação

O fundo imobiliário XPML11 informou que foi inaugurada a expansão III do Catarina Fashion Outlet no último domingo (10), que está localizado na Rodovia Castello Branco, km 60.

O FII XPML11 destaca que o Catarina Fashion Outlet teve sua inauguração no ano de 2014 com “uma proposta de valor de entregar uma experiência de compras diferenciada para seus clientes”.

Em razão do crescimento da demanda por novas operações no ativo, foram feitas duas expansões nos anos de 2015 e 2018. Essas expansões trouxeram uma Área Bruta Locável (ABL) adicional ao empreendimento de 6,0 e 5,5 mil m², respectivamente.

A estimativa da gestão é de que o impacto financeiro dessa inauguração em relação ao resultado operacional do XP Malls nos próximos 12 meses vai ser de R$ 16,342 milhões, o que corresponde a um potencial pagamento anual de dividendos bruto de cerca de R$ 0,53 por cota.

O fundo imobiliário XPML11 tem propriedade sobre 32% da Expansão III do Catarina Fashion Outlet. O desembolso do FII para construir a ABL que detém nessa expansão foi de aproximadamente R$ 13.368,25 por metro quadrado.

XPML11 traz detalhes sobre expansão do Catarina Outlet

Em outubro de 2023, o Catarina Outlet inaugurou mais uma fase da expansão II do ativo. O espaço tem 21.700 m² de Área Bruta Locável (ABL) espalhada por mais de 120 novas lojas.

A Expansão III teve sua inauguração realizada quando 90% da ABL já estava alugada. Além disso, grande parte dos estabelecimentos comerciais já se encontravam abertos e em funcionamento.

A nova expansão do ativo visa elevar a oferta de alimentação no CFO. Além disso, pretende-se complementar o mix de lojas inserindo alguns segmentos que ainda não são muitos explorados no imóvel. Por fim, o objetivo é elevar o tempo de continuidade do cliente no empreendimento.

Usando o valor por metro quadrado do último laudo de avaliação do shopping, anterior a expansão III, a gestão do fundo XPML11 projeta que depois da conclusão da reavaliação de ativos, o FII pode apresentar um impacto positivo de até R$ 5,98 por cota no valor de sua cota patrimonial.

“Vale destacar que se trata de uma estimativa inicial e cujo impacto efetivo dependerá do laudo de avaliação do ativo pós-Expansão III”, conclui o comunicado do XPML11.

Tags
foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias