Fundo imobiliário endividado despenca na Bolsa de Valores e GARE11 anuncia aumento nos dividendos; veja as mais lidas da semana

Fundo imobiliário endividado despencou na Bolsa de Valores? GARE11 anunciou aumento nos dividendos? Veja as mais lidas da semana.

Fundo imobiliário endividado despenca na Bolsa de Valores e GARE11 anuncia aumento nos dividendos; veja as mais lidas da semana
Fundo imobiliário endividado despenca na Bolsa de Valores e GARE11 anuncia aumento nos dividendos. Foto: Pixabay

A notícia mais lida da semana foi sobre o fundo imobiliário XPPR11, que despencou na Bolsa de Valores após divulgar uma possível venda milionária.

Outro destaque foi o fundo imobiliário GARE11, que anunciou um aumento nos seus próximos dividendos. Qual o valor?

Já o fundo imobiliário RELG11 fechou um novo acordo de locação com um inquilino pelo período de 5 anos.

Os Fiagros tiveram um crescimento de até 403% nos últimos 12 meses. Mas quais são os “campeões” no aumento da quantidade de investidores?

Por fim, o fundo imobiliário RRCI11 pagou dividendos de 13,29% ao ano e investiu R$ 3,07 milhões em um CRI.

Veja a seguir um breve resumo com as notícias mais lidas da semana no mercado de fundos imobiliários.

1.   FII endividado despenca após anunciar possível venda milionária

O fundo imobiliário XPPR11 foi o principal destaque de baixa na sessão do dia 25 de março de 2024, com queda superior a 10% na Bolsa de Valores. A desvalorização aconteceu no primeiro dia útil depois da convocação de uma assembleia geral extraordinária (AGE), onde se propôs a venda de ativos para diminuir a alavancagem do FII, que é uma das mais elevadas do mercado.

Ao final daquela sessão, o FII XPPR11 encerrou cotado a R$ 23,01, com baixa diária de 10,61% em comparação com o pregão anterior, quando fechou em R$ 25,74. A dívida estimada do fundo é de R$ 474.287.748,29, o que representa 98,9% de seu patrimônio líquido, que atualmente é de R$ 479.268.064,09.

LEIA MAIS: FII endividado despenca após anunciar possível venda milionária

2.   GARE11 anuncia aumento nos próximos dividendos; veja o valor

O fundo imobiliário GARE11 anunciou seu novo guidance de dividendos para o FII, depois da conclusão da venda do imóvel alugado para a BRF em Salvador, com a obtenção de um lucro milionário. A nova estimativa de rendimentos será de R$ 0,087 por cota.

O dividendo do GARE11 relativo a fevereiro foi de R$ 0,086 por cota, o que representou um retorno de 0,94% ao mês. Esse valor fez com que o FII assumisse a liderança de rentabilidade entre todos os fundos imobiliários de tijolo do IFIX com patrimônio acima de R$ 500 milhões.

LEIA MAIS: GARE11 anuncia aumento nos próximos dividendos; veja o valor

3.   Fundo imobiliário fecha acordo de locação com inquilino por 5 anos; veja qual

O fundo imobiliário RELG11 fechou um novo acordo para a locação de um imóvel para fins não residenciais com a empresa Eteno, relativo a uma área de 2 mil m² do Galpão Praia do Forte, que está localizado no Terminal Multimodal de Camaçari, na Bahia.

O novo contrato de locação do FII RELG11 conta com um prazo de 60 meses, ou seja, 5 anos. Com isso, a taxa de vacância do portfólio será de 10,11%, não impactando de forma imediata o resultado mensal do fundo.

LEIA MAIS: Fundo imobiliário fecha acordo de locação com inquilino por 5 anos; veja qual

4.   Fiagros crescem até 403% em 12 meses; veja os “campeões” em novos cotistas

Os Fiagros tiveram um crescimento de 214% a 403% no intervalo de 1 ano, conforme um novo estudo da Economática. O levantamento indicou que o EGAF11 foi o fundo que mais registrou crescimento na quantidade de investidores, alcançando 403,93%.

Em março, o fundo EGAF11 distribuiu R$ 1,07 por cota em dividendos aos seus cotistas. Considerando o preço da cota de R$ 95,82, o FII teve um retorno mensal com proventos de 1,12%, enquanto o dividend yield anualizado alcançou 16,88%.

LEIA MAIS: Fiagros crescem até 403% em 12 meses; veja os “campeões” em novos cotistas

5.   Fundo imobiliário paga dividendos de 13,29% ao ano e investe R$ 3,07 milhões em CRI

O fundo imobiliário RRCI11 teve um resultado de caixa de R$ 452.861 no mês de fevereiro, tendo como principal fonte de faturamento o investimento em CRI, que totalizou R$ 477.659 nas receitas mensais.

Com isso, o FII RRCI11 distribuiu R$ 419.129 em rendimentos, ou R$ 0,87 por cota, cerca de 3,33% menor quando comparado a distribuição feita no mês anterior, que tinha sido de R$ 0,90 por cota. O DY mensal desses proventos é de 1,0454%, correspondente a 13,29% anualizado.

LEIA MAIS: Fundo imobiliário paga dividendos de 13,29% ao ano e investe R$ 3,07 milhões em CRI

Assim, do fundo imobiliário XPPR11 ao RRCI11, essas foram as notícias mais lidas da semana do mercado de fundos imobiliários e Fiagros.

Quer construir uma carteira de Fiis alinhada com os seus objetivos? Clique aqui e fale agora mesmo com um especialista.
foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias