O Fundo de Investimento Imobiliário Tellus Properties (TEPP11), administrado pelo BRL Trust DTVM S.A., divulgou nesta terça-feira (8) o seu relatório gerencial do mês de maio, no qual descreveu seus resultados e rendimentos mensais.

O início das negociações do TEPP11 na B3 foi em 26 de setembro de 2019. O gestor do fundo, que é o Tellus Investimentos e Consultoria Ltda., disse que no mês de maio se viu uma recuperação mais forte no mercado local, além de destaques positivos para a bolsa de valores e também a valorização do Real.

Segundo o TEPP11 “A divulgação de resultados do primeiro trimestre, bem acima do esperado para muitas empresas dos setores financeiro, de commodities e varejistas, surpreendeu positivamente analistas que, ao longo do mês, revisaram suas projeções de crescimento para o PIB de 2021”.

Embora possa ser de forma especulativa, os investidores estrangeiros retornam aos poucos a colocar recursos no Brasil, principalmente por conta do avanço da vacinação no país e em outros países.

O TEPP11 destacou que isso, aliado ao avanço dos juros, traz uma “apreciação do Real frente ao Dólar, que ao nosso ver pode ser importante para reduzir a pressão inflacionária que vivemos atualmente”.

Portfólio do Tellus Properties

No mês de maio, o Tellus Properties fez o pagamento da primeira parcela do Ed. Fujitsu, no valor de R$ 10 milhões. No mês de junho, vai ocorrer a assinatura da Escritura e a quitação do valor remanescente, através de operação de securitização em negociação.

Ao mesmo tempo, será feito com o TEPP11 um contrato atípico de locação com vigência de 5 anos. O valor total mensal desse contrato é de R$ 340 mil, que corresponde a um cap rate bruto de aquisição de cerca de 8,16%.

O TEPP11 então comprou 7 lajes, no preço de R$ 12.173 por metro quadrado. Nesse caso, o Tellus Properties é o maior proprietário do edifício, com uma participação de 52,17%. No Ed. Passarelli, o fundo alugou 3 novos conjuntos para a Gradiente. Por conta disso, esta passa fazer a ocupação total de 5 conjuntos, que tem 847,47 m².

Na receita por setor de atividade do inquilino, temos a seguinte distribuição percentual:

  • Financeiro - 25%;
  • Saúde - 24%;
  • Serviços - 21%;
  • Tecnologia - 11%;
  • Outros - 9%;
  • Indústria - 4%
  • Alimentício - 3%.
  • Comércio - 2%;
  • Engenharia - 1%.

TEPP11 divulga resultados em relatório gerencial do mês de maio

Resultados e rendimentos do TEPP11

Ao final do mês de maio, o valor de mercado da cota do TEPP11 foi de R$ 79,34. Enquanto isso, a cota patrimonial do fundo encerrou o mesmo período em R$ 94,49. Com isso, em meio a 4.221.967 cotas emitidas, o valor de mercado do Tellus Properties atingiu os R$ 334,97 milhões.

O fundo possui uma vacância física de 18%, enquanto a taxa de inadimplência ficou zerada. Os rendimentos distribuídos foram de R$ 0,45 por cota, e o dividend yield de 0,57%. Enquanto isso, o número de cotistas alcançou os 8.006.

A receita total do TEPP11 no mês foi de R$ 1,8 milhão, enquanto as despesas foram de R$ 364 mil. O resultado atingiu a marca de R$ 1,43 milhão, e o volume diário médio de negociação R$ 446 mil. Por conta disso, foram 3% de giro das cotas negociadas no mês. Em suma, desde o início do fundo, a rentabilidade do fundo foi negativa em 11,88%.