FIIs Híbridos – Conheça uma excelente opção para diversificar seus investimentos

Os fiis híbridos investem em diferentes aplicações quando falamos dos investimentos do mercado imobiliário.

Também conhecido como fundos mistos, os fiis híbridos oferecem boas oportunidades de investimento devido a sua grande diversificação de ativos.

Os tipos de fiis híbridos investem em diferentes aplicações, podendo investir em imóveis, CRI, LCI ou em outros fundos imobiliários. Isso os torna muito interessante para todos os que desejam correr menos riscos e além disso, com uma única aplicação você pulveriza o investimento sem aumentar os seus custos.

Composição dos FIIs híbridos

fiis híbridos

Os fundos híbridos podem ser compostos por todos os segmentos de investimento do mercado imobiliário.

Ele pode obter em seu portfólio quaisquer dos seguintes ativos:

  • Certificado de recebíveis imobiliários (CRI)
  • Letras de crédito imobiliário (LCI)
  • Letras hipotecárias (LH)
  • Outros fundos imobiliários (Tijolo e Papel)
  • Fundo de fundos (FOFs)
  • Empreendimentos (Imóveis físicos)

Atualmente no mercado temos exemplos de alguns fundos imobiliários que são híbridos. São eles:

  • Brazil Realty (BZLI11) – Este fundo é destinado para investidores qualificados
  • Opportunity (FTCE11B) – Este fundo possui baixa liquidez e é destinado para investidores qualificados
  • JS Real Estate Multigestão (JSRE11) – Fundo destinado para qualquer investidor
  • Alianza Trust Renda Imobiliária (ALZR11) - Fundo destinado para qualquer investidor
  • Kinea Renda Imobiliária (KNRI11) - Fundo destinado para qualquer investidor
  • Ourinvest RE I (WTSP11B) – Este fundo possui baixa liquidez e é destinado para investidores qualificados.

Classificação dos FIIs - ANBIMA

fiis híbridos

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) classifica os Fundos Imobiliários quanto à gestão e o objetivo. Veja:

Gestão do FII

  • Passiva: Nesse tipo de fundo consta no regulamento o imóvel ou os imóveis que compõe a carteira de investimento. A venda de um dos imóveis só pode acontecer com aprovação da assembleia de cotistas.
  • Ativa: Os imóveis (ou o patrimônio) não constam no regulamento. Nesse tipo de fundo eventuais vendas de ativos ficam a critério do gestor.

Objetivo do FII

  1. Desenvolvimento para renda: São os fundos que constroem (desenvolvem) imóveis com o objetivo de gerar renda via locação ou arrendamento.
  2. Desenvolvimento para venda: São os fundos que constroem (desenvolvem) imóveis com o objetivo de obter ganho de capital com a venda desses imóveis.
  3. Renda: São os que compram imóveis já construídos com o objetivo de gerar renda via locação.
  4. Títulos e valores mobiliário: Fundos com seu patrimônio em título e valores mobiliários como LCI, CRI, ações ou cotas de empresas  e sociedades do setor imobiliário, FIPs e FIDCs.
  5. Híbridos: Fundos cuja estratégia de investimento não observa nenhuma concentração das classificações anteriores.

FIIs híbridos – Considerações

Talvez pode parecer complexo todos esses termos e definições, mas logo você perceberá a importância desse sistema de classificação.

Ele permite saber e entender de imediato do que o fundo se trata e assim você poderá descarta-lo ou aprofundar seus estudos caso ele se enquadre no que está buscando.

Definitivamente, um fundo imobiliário é apenas um instrumento que dá ao investidor a possibilidade de se tornar sócio de ativos imobiliários de diversos tipos.

Portanto, os fiis híbridos são apenas um dos vários segmentos que você pode investir nos fundos de investimento imobiliário. Diante disso, saber em que você está investindo é fundamental para obter bons resultados.

Bruno Sperandio
Bruno Sperandio Desenvolvedor de conteúdos

Formado em Engenharia de Produção pela FAACZ, com experiência de mais de 5 anos no mercado financeiro do Brasil. Investidor e desenvolvedor de conteúdos sobre o mercado imobiliário, economia e investimentos.

Comentários