O Fundo de Investimento Imobiliário Riza Arctium Real Estate (ARCT11), administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros S.A. DTVM, divulgou nesta sexta-feira (23) o seu relatório gerencial do mês de junho, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

No investimento imobiliário do Riza Arctium Real Estate (ARCT11) tem como foco principal as assimetrias na relação entre os fatores de risco, retorno e liquidez. Nesse sentido, o fundo analisamos a “qualidade creditícia do inquilino e a potencial valorização do imóvel, em operações de Sale & Lease Back, Built-to-Suit, Buy to Lease ou ainda Desmobilização Pura”.

Pelo terceiro mês consecutivo, o fundo diz que o mercado de ações brasileiro teve uma performance negativa no período, com o Índice Bovespa caindo -6,6% em setembro e -12,5% no trimestre. Isso reflete “o péssimo humor no mercado local, o dólar contra o real subiu 9,5% e a curva de juros abriu entre 210-220bps no trimestre”.

A inflação continua alta, ultrapassando a marca de 10% nos últimos 12 meses. Dentro do plano do Banco Central, se viu um novo aumento de mesma magnitude para a próxima reunião. O ARCT11 destaca que grande parte dos economistas espera uma Selic no fim deste ciclo entre 8,75%-9,25% ao ano.

Portfólio do Riza Arctium Real Estate

No mês de outubro, o fundo aponta que deve chegar a mais de 95% de alocação em ativos imobiliários. Assim, se mantém somente o CRI de Southrock em carteira. Conforme apontado em relatório, o foco da gestão será “prover meios de assegurar uma nova emissão de cotas ainda no ano de 2021”.

O pipeline de ativos mandatados soma, segundo o ARCT11, “cerca R$ 200 milhões em avaliação por venda forçada com taxa média superior a IPCA+9,5% a.a.”. Se afirma que tem trabalhado “de forma intensa para montar um portfólio condizente com a atual estratégia de atuação, de forma a aumentar o patrimônio líquido do fundo”

Dessa maneira, se promove uma maior diversificação e mantém o nível de retorno entregue desde o início da gestão. Com isso, a tese de investimento do ARCT11 tem a divisão de alocação da seguinte forma:

  • Sale & Leaseback - 54%;

  • Desembolsado - 52%;

  • CRI - 41%;

  • Caixa - 6%;

  • A liquidar - 2%.

Acompanhe um resumo das propriedades do fundo através de uma tabela:

ARCT11 anuncia resultado do mês de setembro em relatório gerencial

Resultados e rendimentos do ARCT11

Ao final de setembro de 2021, o ARCT11 atingiu um valor patrimonial da cota de R$ 103,11. Enquanto isso, o valor de mercado da cota é de R$ 99,00. No segundo semestre de 2021, a receita total do Riza Arctium Real Estate alcançou os R$ 5,049 milhões e a despesa de cerca de R$ 469 mil.

Assim, o resultado do fundo no período totalizou R$ 4,58 milhões, mas o rendimento que o fundo distribuiu por cota foi de R$ 2,87, que corresponde a 100% do rendimento total. Desde o início do fundo, se distribuiu R$ 23,48 por cota.

O ARCT11 possui cerca de 1,6 milhão de cotas emitidas e o dividend yield anualizado em 2021 foi de 17,22%. Além disso, o fundo também possui 21 mil metros quadrados de Área Bruta Locável. Com 6 ativos, o fundo possui 94% do seu patrimônio líquido alocado. O último dividendo distribuído pelo Riza Arctium Real Estate foi de R$ 1,12 por cota e se alcançou 6.548 investidores.