O Fundo de Investimento Imobiliário BTG Pactual Logística (BTLG11), administrado pelo BTG Pactual Serviços Financeiros, divulgou nesta segunda-feira (28) o seu relatório gerencial do mês de novembro, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal, assim como a atualização de seu portfólio.

O objetivo do fundo BTLG11 é alcançar renda e ganho de capital através da exploração de empreendimentos imobiliários. O foco desses empreendimentos são em operações no segmento de logística. Até então, foram 10 emissões ao todo que foram realizadas pelo fundo.

No mês de novembro, o BTG Pactual Logística diz que a vacância do fundo continua estável e em patamares mínimos. Desse modo, essa vacância corresponde a 2,8% da Área Bruta Locável do FII e se concentra no ativo de Hortolândia.

O fundo aponta que o “trabalho de prospecção de novos locatários está aquecido e com demandas em estágio terminal de negociação, em um curto período de tempo deveremos ter novidades a respeito”. O BTLG11 diz que está avançando na frente de divulgação do ativo, com a realização de um material de marketing.

Portfólio do BTG Pactual Logística

No ativo SBC, o BTLG11 teve a última licença que era preciso a para execução da obra. Sendo assim, essa execução deve começar logo. De forma paralela, o fundo diz que está “ficando pronto e logo estará operacional o site do empreendimento com maiores detalhes a respeito”.

Cerca de 93% da Área Bruta Locável do BTLG11 se localiza em São Paulo, enquanto 5% está no Ceará e 2% em Santa Catarina. Na 52% da tipologia dos contratos são típicos e 48% são atípicos.

Por setor, os inquilinos se distribuem em:

  • Desenvolvimento - 25%;
  • Logística - 27%;
  • A&B - 16%;
  • E-commerce - 13%;
  • Automotivo - 5%;
  • Celulose - 6%;
  • Varejo - 3%;
  • Farma - 5%.

BTLG11 anuncia resultados e rendimentos do mês de novembro

No perfil dos ativos, o BTLG11 tem 64% em logística, enquanto em desenvolvimento é de 23%. O setor industrial representa 9% e 2% em varejo. Por indexador, 59% do portfólio do fundo está em IGP-M e 41% em IPCA.

Resultados e rendimentos do BTLG11

No mês de novembro, o BTLG11 distribuiu R$ 0,72 por cota aos seus investidores, que corresponde a um Dividend Yield de 8,3%, considerando a cota de fechamento do mês. Nos últimos 12 meses, o retorno é de cerca de 24,0%.

O valor de mercado do fundo é de R$ 1,58 bilhão, enquanto o valor por cota é de R$ 103,73. Já o valor patrimonial da cota é de R$ 99,99. O número de investidores do fundo atingiu a marca dos 148.424. Além disso, o volume mensal alcançou R$ 88,5 mil.

O BTLG11 teve no mês de novembro R$ 11,65 milhões no total de receitas e a despesa foi de R$ 2,8 milhões. Desse modo, o resultado do período foi de R$ 8,86 milhões, que trouxe um rendimento de R$ 0,72 por cota, em meio a 15,23 milhões de cotas emitidas.