O Fundo de Investimento Imobiliário Industrial do Brasil (FIIB11) divulgou nesta segunda-feira (16) o seu relatório gerencial de setembro, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal, assim como a atualização de seu portfólio.

O Industrial do Brasil (FIIB11) foi constituído no dia 29 de julho de 2011, após a realização da cisão parcial do patrimônio do FP. F Andrômeda Fundo de Investimento Imobiliário. O fundo diz que o cenário atual é de retomada das atividades.

Do mesmo modo, os impactos no fluxo de caixa do fundo, vem dos acordos de postergação de pagamento de aluguel formalizados em 2020 com intuito de contribuir para manutenção das parcerias e para evitar situações de rompimento.

O fundo aponta que no mês de abril informou que a locação sazonal de parte do Bloco 5–B com área de 487 m² se encerraria em 30 de junho. No entanto, o mesmo explica que a locatária decidiu “postergar a devolução para o próximo dia 31 de outubro, o impacto negativo no fluxo de caixa do fundo a partir de novembro/21 será de R$ 0,02 por cota”.

Portfólio do Industrial do Brasil

No cronograma de vencimento dos contratos, cerca de 30,65% são em 2022. Enquanto isso, 14,61% são em 2024 e 14,52% em 2023. Os investimentos do FIIB11 possuem uma concentração atual no empreendimento "Perini Business Park". Esse imóvel é um condomínio industrial para galpões industriais locadas em módulos a partir de 509 m².

O empreendimento "Perini Business Park" tem vários galpões com estrutura pré-fabricada. Dos imóveis e benfeitorias que estão na composição desse do imóvel, o Imobiliário Industrial do Brasil possui 277.714,50 m² de terreno em regime de condomínio. O empreendimento tem 102.844,08 m² de área para locação.

A ocupação por segmento se distribui da seguinte forma:

  • Metalúrgico - 38,19%;
  • Indústria - 13,55%;
  • Metalmecânico - 10,98%;
  • Automotivo - 9,28%;
  • Comércio - 9,05%;
  • Prestação de serviços - 8,73%;
  • Logística - 5,56%;
  • Disponível - 4,17%;
  • Ferramentaria - 0,50%.

Resultados e rendimentos do FIIB11

O FIIB11 possui até o final do mês de setembro 16.876 cotistas. Além disso, o volume negociado no mesmo período foi de R$ 6,365 milhões, o que inclui 13.521 cotas negociadas. O valor de mercado da cota atingiu os R$ 469,98 e a cota patrimonial o valor dos R$ 442,50.

O rendimento por cota do Industrial do Brasil foi de R$ 3,30, com data de pagamento em 11 de outubro de 2021. A distribuição de rendimentos por cota do fundo estava constantemente evoluindo até junho de 2021, mas no mês de julho recuou, conforme podemos ver no gráfico a seguir, estando estável entre R$ 3,25 e R$ 3,30.

A vacância do fundo FIIB11 atingiu a marca dos 5,81% em setembro, que é o maior valor do ano. A variação da cota de fechamento no mês foi de -1,25%, totalizando um Dividend Yield de 0,70%. Enquanto a cota patrimonial não variou.

FIIB11 anuncia resultado do mês de setembro de 2021 em relatório

O valor de mercado dos ativos integrantes do patrimônio do FIIB11 é de R$ 292,8 milhões. A receita total do fundo no mês de setembro foi de cerca de R$ 2,726 milhões, enquanto as despesas foram de pouco mais de R$ 135 mil. A distribuição de rendimentos foi de cerca de R$ 2,23 milhões e o sub total foi de R$ 4,6 milhões.