KNRI11 vai pagar R$ 24,157 milhões em dividendos e conclui duas novas locações; veja detalhes

O fundo imobiliário KNRI11 distribuirá R$ 24,157 milhões em dividendos ainda neste mês. Veja o valor por cota e a data de pagamento.

KNRI11 vai pagar R$ 24,157 milhões em dividendos e conclui duas novas locações; veja detalhes
KNRI11 vai pagar R$ 24,157 milhões em dividendos e conclui duas novas locações. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário KNRI11 divulgou um resultado mensal de R$ 21,472 milhões em janeiro. A maior parte das receitas do mês, de R$ 19,945 milhões, vieram do recebimento dos aluguéis caixa. Em aluguéis antecipados, o faturamento é de R$ 2,363 milhões.

Referente a esse resultado, os dividendos do KNRI11 somaram R$ 24,157 milhões, equivalente a R$ 1,00 por cota, cujo pagamento acontecerá no dia 16 de fevereiro de 2024. Essa quantia se mantém estável pelo 5º mês consecutivo.

O valor total do faturamento leva em conta as antecipações realizadas pelos locatários de R$ 3,79 milhões durante o mês. No mês anterior, as antecipações realizadas somaram R$ 4,06 milhões.

Na Bolsa de Valores, foram negociadas 514 mil cotas do KNRI11, o que representa um total de 2,13% do total de cotas do FII. O volume médio diário foi de quase R$ 3,852 milhões.

Atualizações da carteira do KNRI11

A carteira do FII KNRI11 é formada por 20 imóveis, dos quais 12 são edifícios comerciais e 8 são centros logísticos.

Dentre as atualizações do mês de janeiro, está a conclusão da locação de dois conjuntos no ativo Rochaverá, somando uma área de 758 m². Nesse caso, uma das locações foi feita para a farmacêutica NatcoFarma Brasil. Já a outra locação foi realizada para a Recursos Naturais do Brasil, uma empresa de commodities.

Ainda em janeiro, uma loja do andar térreo do edifício Lagoa Corporate foi desocupada pela empresa CSRA. A partir dessas atualizações, a vacância física aumentou para 2,61%, enquanto a vacância financeira é de 8,11% e a vacância financeira ajustada pelas carências esperadas nos contratos de locação novos é de 10,52%.

Vale destacar que os ativos de escritórios do Rio de Janeiro são responsáveis por 76% da vacância financeira do fundo KNRI11, enquanto o restante está distribuído em São Paulo (16%) e Minas Gerais (7%).

Já o prazo médio dos contratos fechados pelo KNRI11 é de 9,65 anos. Nos ativos de escritório esse prazo é de 8,08 anos, e nos ativos logísticos, 11,01 anos. O prazo médio remanescente dos contratos é de 4,48 anos.

Tags
foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias