MANA11 paga dividendos de 12,68% e anuncia lucro de R$ 2,026 milhões

O fundo imobiliário MANA11 divulgou um resultado de R$ 2,026 milhões em novembro, enquanto os dividendos tiveram um retorno de 12,68% ao ano.

MANA11 paga dividendos de 12,68% e anuncia lucro de R$ 2,026 milhões
MANA11 paga dividendos de 12,68% e anuncia lucro de R$ 2,026 milhões. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário MANA11 divulgou seu novo relatório gerencial de novembro, em que reportou um resultado de R$ 2,026 milhões – no mês anterior o resultado fora de R$ 2,053 milhões.

As receitas do FII MANA11 em novembro foram de R$ 2.198 milhões, enquanto as despesas totalizaram R$ 172,1 mil.

Referente a esse resultado, os dividendos foram de R$ 0,10 por cota, mantendo estabilidade pelo terceiro mês consecutivo.

Os dividendos do MANA11 equivalem a um dividend yield de 12,68% ao ano sobre a cota de emissão de R$ 10,00 e de 124% CDI equivalente.

Grande parte da carteira do fundo é formada por ativos originados e estruturados internamente. Além disso, a gestão diz que são ativos com “bom risco de crédito e ganhos de capital proveniente de trading de alocações táticas ou oportunísticas”.

A performance acumulada do FII é positiva em 22,46%, conforme o patrimônio líquido ajustado pelos dividendos pagos. No mesmo período de comparação, o IFIX, principal índice de FIIs da B3, teve uma valorização acumulada de +13,62%, de modo que o CDI equivalente é de +17,49%, considerando o valor líquido de impostos.

O que explica os resultados do MANA11 em novembro?

A gestão do MANA11 diz que os resultados extraordinários foram gerados a partir de posições táticas elaboradas de forma recente, apresentando um retorno “extra” vindo do livro de ações, o que contribuiu para o rendimento pago no mês.

“Adicionalmente, permanecemos confiantes com o retorno projetado do fundo, em razão da valorização dos ativos da carteira, em virtude da melhora de mercado e continuidade do movimento de giro e reciclagem dos ativos em carteira nos próximos meses, vide performance da cota patrimonial do fundo no período”, diz o MANA em seu relatório, cuja carteira não conta com nenhuma operação de alavancagem.

A fonte principal de resultado de caixa do fundo imobiliário MANA11 em novembro foi as alocações realizadas em operações de CRI, seguido por rendimentos de fundos imobiliários, ganho de capital advindo de ações e uma remuneração obtida com instrumentos de liquidez.

“Importante ressaltar que a gestão ativa tem gerado resultado adicional aos cotistas, fruto da capacidade de originação de oportunidades, leitura de mercado e expertise de estruturação da Manatí”, conclui a gestora do MANA11.

Tags
foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias