O Fundo de Investimento Imobiliário Kinea II Real Estate Equity (KNRE11), administrado por Intrag DTVM e gerido por Kinea Investimentos, divulgou nesta sexta-feira (6) o seu relatório do mês de julho, em qual descreveu seu resultado e rendimento mensal.

Segundo o relatório do KNRE11, o fundo está na fase de desinvestimento. Sendo assim, as distribuições que se fizeram são compostas por rendimentos e devolução de capital. Esses rendimentos não podem ser levados em conta para cálculo de yield. Do mesmo modo, também não são considerados para se definir preço de compra das cotas no mercado secundário.

O fundo se iniciou em agosto de 2012 e possui uma taxa de administração de 1,0% ao ano. Assim, a taxa de performance está em 20% do que exceder o IPCA + 6% ao ano. O vencimento do fundo se dará em agosto de 2021 e possui hoje quase 18,55 milhões de cotas emitidas.

Uma convocação para a assembleia dos cotistas para deliberação a respeito de prorrogar o prazo de vencimento do fundo foi divulgada, através de um edital, no dia 27 de julho de 2021. Essa prorrogação do KNRE11 tem o intuito de “viabilizar a finalização dos investimentos”, explicou o fundo.

Portfólio do Kinea II Real Estate Equity

Segundo o Kinea II Real Estate Equity, os dados que foram divulgados pelo mercado durante o mês de junho em relação à cidade de São Paulo, consolidou o “1º semestre da capital com os melhores resultados de vendas e lançamento desde o início da série histórica de monitoramento do SECOVI”.

O fundo destaca que mesmo com as dificuldades sobre os acessos em condomínios prontos, além da restrição de crédito dos bancos em empreendimentos que foram entregues antes do ano de 2018 e da concentração do portfólio do KNRE11 em cidades com uma retomada mais lenta, ocorreu a negociação de 74 unidades que pertencem ao portfólio do fundo durante o primeiro semestre.

O KNRE11 destaca que comercializou 7 salas localizadas no Cidade Viva Offices, além de 1 unidade que está no Cidade Viva Residencial. Em relação ao projeto de Aracaju, o fundo espera retomar a comercialização do estoque restante no segundo semestre, considerando os ajustes na política comercial deste empreendimento.

Além disso, o fundo concluiu durante o período o desinvestimento do Florae. Com isso, se acumula um total de 9 projetos em que se ocorreu desinvestimentos. O fundo também espera concluir a assinatura da escritura da venda do terreno do Cidade Viva no terceiro trimestre de 2021.

KNRE11 atualiza a situação da fase de desinvestimento do fundo

O patrimônio líquido do KNRE11 atingiu a marca de quase R$ 37,75 milhões, de modo que o valor patrimonial da cota é de R$ 2,04. Com 100% das obras concluídas, o fundo também possui 95% das unidades vendidas. Ainda detalhando esses rendimentos, a distribuição de capital principal em julho foi de R$ 6,446 milhões, ou seja, R$ 0,35 por cota, além de R$ 0,03 por cota em dividendos.