O Fundo de Investimento Imobiliário RB Capital Office Income (RBCO11), administrado por BRL Trust DTVM S.A., divulgou o seu relatório gerencial do mês de outubro, em que descreveu seus resultado e rendimento mensal, assim como a atualização de seu portfólio.

O gestor do RBCO11 destacou que a desaceleração da pandemia no Brasil “se mostra cada vez mais clara mediante o avanço da vacinação no país”. Destacou ainda que são mais de 73% dos brasileiros que já estão vacinados com “pelo menos uma dose do imunizante, enquanto os imunizados com as duas doses da vacina somam 55% da população”.

No mês de outubro o fundo diz que se percebeu o ponto de inflexão da absorção líquida, ou seja, o total de áreas locadas menos o total de áreas devolvidas, isso levando em conta o mercado de escritórios.

Portfólio do RB Capital Office Income

O objetivo do RBCO11 é obter renda e ganho de capital através da exploração de um ou mais empreendimentos imobiliários. Esses empreendimentos seriam voltados para o segmento de escritórios, o que inclui lajes e prédios corporativos. Nos empreendimentos de escritórios ainda poderão, segundo o fundo, existir “determinados imóveis destinados para atividades comerciais/varejo”.

O RB Capital Office Income ainda poderá fazer a aquisição de imóveis que estejam localizados em todo o território brasileiro. Mas em especial, isso se dá principalmente nas regiões metropolitanas das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro.

O fundo pode então realizar reformas ou até mesmo benfeitorias nos imóveis, para expandir o respectivo empreendimento ou potencializar os retornos decorrentes de sua exploração. O destaque para o mês de outubro foi o início do recebimento dos valores inadimplidos.

Em relação ao Ed. Morumbi, o fundo diz que foram percebidos “sinais de reaquecimento do mercado imobiliário, com o aumento no número de consultas formais de corretores e a realização de visitas de potenciais locatários ao edifício”. A carteira de ativos do fundo se distribui da seguinte forma:

  • Ed. Corporate Alamedas - 9,3%;

  • Ed. Rachid Saliba - 29,5%;

  • Ed. Birmann 20 - 32,9%;

  • Ed. Morumbi - 24,1%;

  • Disponibilidade - 3,5%

  • Outros - 0,7%.

RBCO11 anuncia resultados de outubro e seu portfólio

Do mesmo modo, que os ativos imobiliários representam 95,8% do total de ativos do RB Capital Office Income. Já os Fundos de Investimento Renda Fixa correspondem a 3,5% e a categoria “Outros” é de 0,7%.

Resultados e rendimentos do RBCO11

O início do RBCO11  foi em 12 de julho 2019. Referente ao mês de outubro, foram distribuídos lucros, no valor total de R$ 1,587 milhão. Esse número equivale a R$ 0,42 por cota. As cotas no mercado secundário fecharam o mês a R$ 49,83. Com isso, a distribuição refletiu um Dividend Yield anualizado de 10,1%.

A variação financeira na cota patrimonial do RB Capital Office Income no mês de outubro foi negativa em 0,60%. Do mesmo modo que o yield anualizado em relação à cota patrimonial é de 4,94%. O valor da cota patrimonial de fechamento do mês foi de R$ 100,66. Enquanto isso, o valor da cota a mercado foi de R$ 49,83.

O valor de mercado do RBCO11  terminou o mês de outubro em quase R$ 189,63 milhões. O total de ativos do fundo totaliza R$ 443,95 milhões. O resultado de caixa do mês foi de pouco mais de R$ 891,54 mil e os rendimentos distribuídos foram de R$ 1,587 milhão.