XPML11, BTLG11, GALG11 e BROF11 são os destaques do Bom Dia FIIs (05/01)

Os fundos XPML11, BTLG11, GALG11 e BROF11 são os destaques do Bom Dia FIIs de 05/01

XPML11, BTLG11, GALG11 e BROF11 são os destaques do Bom Dia FIIs (05/01)
Quer renda mensal com FIIs, Fiagro e FI-Infra? veja as recomendações do BTG - Foto: Pixabay

O IFIX, principal índice de FIIs da Bolsa de Valores brasileira (B3), encerrou o pregão desta quinta-feira (4) em leve baixa de 0,12%, aos 3.320,38 pontos. No mês de janeiro, apesar de poucas sessões realizadas, o índice acumula alta de 0,27%.

Em resumo, o XPML11 anunciou sua 5ª emissão de cotas, no valor inicial de R$ 800 milhões, e o BTLG11 fechou um acordo e pode vender dois imóveis por R$ 133,106 milhões. Já o GALG11 convocou os investidores para decidir sobre possíveis mudanças no fundo e o BROF11 investiu R$ 216 milhões, com uma rentabilidade alvo de IPCA + 9% ao ano.

Confira‌‌ ‌‌as‌‌ ‌‌principais‌‌ ‌‌notícias‌‌ ‌‌do‌‌ ‌‌mercado‌‌ ‌‌de‌‌ ‌‌FIIs:

XPML11 anuncia 5ª emissão de cotas, no valor inicial de R$ 800 milhões

O fundo imobiliário XPML11 vai realizar a sua 10ª emissão de cotas, no montante inicial de R$ 800 milhões, equivalente a 7,148 milhões de novas cotas. A oferta será destinada somente aos investidores profissionais.

O preço de emissão do XPML11 é de R$ 111,91 que, somado a taxa de custos de R$ 1,04 por cota (0,93%), totaliza um preço de subscrição de R$ 112,95. Ainda há possibilidade de um lote adicional de até 25% (cerca de R$ 200 milhões), somando um valor máximo de quase R$ 1 bilhão nesta oferta.

LEIA TAMBÉM: BRCR11 paga R$ 10,922 milhões em dividendos e vacância cai novamente; Veja detalhes

BTLG11 fecha acordo e pode vender dois imóveis por R$ 133,106 milhões

O fundo imobiliário BTLG11 celebrou um Memorando de Entendimentos não vinculante para uma potencial venda de dois imóveis de seu portfólio, pelo valor de R$ 133,106 milhões. Um deles está situado no estado da Bahia e o outro no estado de São Paulo.

A conclusão da potencial transação do FII BTLG11 ainda depende do cumprimento de condições precedentes, como a renúncia de direito de preferência de inquilinos e da negociação e celebração dos documentos definitivos de compra e venda.

LEIA TAMBÉM: BCFF11 cai 3,81%, outro fundo imobiliário tomba 19% e IFIX recua após 13 altas seguidas

GALG11 convoca investidores para decidir sobre possíveis mudanças no fundo

O fundo imobiliário GALG11 publicou um edital de Convocação de uma Assembleia de Cotistas para discutir alguns temas antecipados sobre a 5ª emissão de cotas do FII, que aconteceu ao final de 2023. Os investidores decidirão sobre a troca do nome e do código de negociação do FII, e sobre a aprovação da compra de ativos imobiliários trazidos nos materiais de sua oferta pública.

Além disso, o FII GALG11 também deve discutir algumas pautas adicionais, como a mudança do administrador do fundo, com diminuição de 7% da taxa de administração cobrada e aprovação da compra de cotas de fundos de investimento e também de ativos de renda fixa que possam se encaixar em “conflito de interesse”. O período de votação vai de 9 de janeiro de 2024 até às 23h59 de 18 de janeiro de 2024.

LEIA TAMBÉM: PVBI11 anuncia encerramento de 5ª emissão de cotas; veja valor captado

BROF11 investe R$ 216 milhões e rentabilidade alvo é de IPCA + 9% ao ano

O fundo imobiliário BROF11 adquiriu 100% das cotas seniores do FII BETW11, pelo valor de R$ 216 milhões. Essas cotas equivalem a 86% do patrimônio líquido do BETW11, mas o BROF11 receberá 100% dos rendimentos mensais do outro FII durante o prazo de investimento, com rentabilidade alvo de IPCA + 9% ao ano.

A viabilidade do investimento do BROF11 veio por meio dos recursos obtidos com um Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI). O prazo desse título é de 10 anos e o custo é de IPCA + 8,25% ao ano.

Esses são os principais destaques do Bom Dia FIIs desta sexta-feira (5).

foto: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias