URPR11 paga dividendos de 14,9% ao ano e tem maior lucro em 3 meses

O fundo imobiliário URPR11 pagou dividendos equivalentes a 14,9% ao ano e registrou seu lucro mais elevado em 3 meses. Veja detalhes.

URPR11 paga dividendos de 14,9% ao ano e tem maior lucro em 3 meses
URPR11 paga dividendos de 14,9% ao ano e tem maior lucro em 3 meses. Foto: Pixabay

O fundo imobiliário URPR11 anunciou um lucro de R$ 13,626 milhões no mês de setembro, conforme mostra seu novo relatório gerencial, com um leve avanço em relação ao mês anterior, quando o resultado divulgado foi de R$ 13,55 milhões, registrando a maior quantia em 3 meses.

As receitas do mês foram de R$ 15,53 milhões, enquanto as despesas somaram R$ 1,289 milhão. A partir desse resultado do URPR11, foram distribuídos R$ 13,66 milhões em dividendos, equivalente a R$ 1,17 por cota.

O resultado contábil do mês foi de R$ 1,44 por cota, dos quais R$ 0,11 não foram concretizados em caixa, ou seja, não poderiam ser distribuídos na forma de dividendos do URPR11. Dessa forma o resultado de caixa foi de R$ 1,33 por cota.

A distribuição de rendimentos do URPR11 representa um dividend yield mensal de 1,16% no mês e 14,90% ao ano em relação ao valor patrimonial da cota no fechamento do mês, de R$ 100,51. Além disso, esse dividendo corresponde a uma remuneração de 135,8% do CDI no mês de setembro.

Nos últimos 12 meses, o fundo pagou R$ 14,78 por cota em dividendos, dos quais R$ 11,33 por cota são referentes a 2023, o que representa retornos de 14,71% e 10,03%, respectivamente.

Carteira do URPR11

Na carteira de CRIs, as principais movimentações do mês foram as integralizações de:

Quanto às debêntures, o fundo integralizou:

Conforme destacado pela gestão do fundo imobiliário URPR11, as operações Nabileque e Imoguia ainda estão com uma arrecadação menor que a projetada, mas sem afetar a receita distribuível desses CRIs.

“Para o próximo mês estamos acompanhando diariamente a arrecadação e tomando as ações necessárias para recomposição de fluxo”, explica o documento.

No ativo Nabileque, por exemplo, a gestão do FII URPR11 firmou um novo acordo com os empreendedores e com a empresa de vendas para relançar o empreendimento, cuja expectativa é de equalizar a operação.

Os empreendimentos de multipropriedade do URPR11 continuam tendo uma boa arrecadação, enquanto o FIDC Residence Club, tem uma arrecadação que “permanece satisfatória”, embora seja preciso uma nova captação para acelerar obras e manutenções do portfólio.

Tags
foto do autor: João Vitor Jacintho
João Vitor Jacintho

Redator profissional, com atuação no mercado editorial na produção de notícias e conteúdos sobre o mercado de ações, criptomoedas, fundos imobiliários e economia popular. Graduando em Engenharia Química pela Unesp, também já trabalhei como consultor financeiro.

últimas notícias