O Tordesilhas EI FII (TORD11) divulgou relatório gerencial referente a julho de 2021, para comunicar aos cotistas os resultados do fundo. Também, o fundo divulgou, por meio de sua gestora Hectare Capital, os investimentos do mês e a movimentação de sua carteira de investimentos, explicando seu aumento na cota patrimonial.  

Em julho, o Tordesilhas EI FII pagou R$ 0,07 por cota em dividendos. A gestão destacou que o dividend yield foi de 0,68% sobre a cota patrimonial que encerrou a R$ 10,24 no final do mês. Confira os resultados abaixo:

TORD11

A liquidez média diária foi de R$ 1,09 milhões ao dia, uma queda de 34,11% comparada ao mês anterior. Porém, “o número de cotistas atingiu a marca de 76.762, um aumento de 7,44% em relação ao mês anterior”, disse a Hectare Capital.

Movimentação do portfólio do fundo 

A carteira do TORD11, até o final de julho, era composta por 32,1% de CRIs, 32,1% de equities, 32,6% de FIIs e 3,2% em caixa. 

Nos gráficos abaixo, é possível observar o perfil do fundo com maiores detalhes:

TORD11

Do patrimônio alocado em CRIs, 64,93% estão indexados ao IPCA, 35,07% ao IGP-M e a taxa ponderada média sobre o saldo devedor é de 13,05% a.a. mais o índice de inflação. 

Em julho, o fundo atuou em diversas operações compra e venda de CRIs e cotas de FIIs, confira abaixo:

  • venda parcial do CRI GPK Sênior; 
  • venda parcial do CRI EDA Subordinada; 
  • venda do CRI Solar das Águas Subordinada; 
  • compra do CRI Jardins da Lagoa Subordinada; 
  • compra do CRI Loteamento Goiás Mezanino; 
  • compra do CRI São Pedro Única; 
  • compra do CRI Itaperapuã Subordinada; 
  • aporte no Fundo Ankara Distressed; 
  • aporte no Fundo Lote M2; 
  • aporte no Fundo RCAP 1810; 
  • aporte no Fundo Serra Verde e; 
  • aportes em equities em carteira. 

Desta forma, a gestora explicou que o TORD11 atuou na aquisição de cotas do fundo Imobiliário Serra Verde a preço de venda forçada, foram adquiridos 15,08% do fundo pelo valor de R$ 1,89 por cota. 

Na virada do mês, o valor da cota patrimonial do Serra Verde passou de R$ 1,27 a R$ 8,58, após avaliação atualizada dos ativos e aferição do seu valor justo. Isto significa um ganho contábil de 354% sobre o preço de compra e 571% sobre a cota patrimonial antes da revalorização. 

Essa valorização do ativo adquirido trouxe impacto direto na cota patrimonial do TORD11, que chegou a 29%. 

Conheça o TORD11

O objetivo do Tordesilhas EI FII é proporcionar aos cotistas a valorização e a rentabilidade de suas cotas no longo prazo, por meio de investimentos em ativos imobiliários - crédito privado, cotas de FIIs, ativos de renda fixa - auferindo rendimentos e ganhos de capital.

O fundo possui patrimônio líquido de R$359 milhões e tem cerca de 35.051.354 de cotas emitidas. 

Para quem deseja investir no TORD11, o valor patrimonial de sua cota é de R$10,52, sendo sua taxa de administração entre 0,95 e 1,50%a.a. sobre patrimônio líquido ou valor de mercado do fundo se o fundo fizer parte de índice de mercado (IFIX).