O Fundo de Investimento Imobiliário Vinci Imóveis Urbanos (VIUR11), administrado pela BRL Trust DTVM S.A. e gerido por Vinci Real Estate Gestora de Recursos LTDA., divulgou ao mercado e aos cotistas nesta quinta-feira (7), o seu relatório gerencial do mês de setembro, em que descreveu seu resultado e rendimento mensal.

O VIUR11 é um fundo imobiliário de gestão ativa e possui até o momento 2.694.622 cotas emitidas. A taxa de administração do fundo varia conforme o seu valor de mercado. Assim, a taxa para um valor de mercado de até R$ 500 milhões é de 0,95% ao ano. A taxa é de 0,85% ao ano sobre o valor que exceder R$ 500 milhões até R$ 1 bilhão e de 0,75% ao ano para o que exceder R$ 1 bilhão.

O VIUR11 diz que no cenário macroeconômico local, o setembro foi marcado pelo aumento de aversão ao risco, se refletindo nos principais índices de mercado. Assim, o IFIX, que é o índice de fundos imobiliários da bolsa de valores brasileira, teve uma queda de 1,2% no mês.

Enquanto isso, o Ibovespa desvalorizou cerca de 6,6% no mesmo período. O fundo diz que “chegamos ao fim do terceiro trimestre do ano de 2021 e podemos afirmar que o cenário macroeconômico ao longo do ano não correspondeu às expectativas que o mercado tinha ao final do ano de 2020”.

Portfólio do Vinci Imóveis Urbanos

O patrimônio líquido do VIUR11 ao final de setembro era R$ 258,3 milhões e as participações em ativos imobiliários totalizavam R$ 332,7 milhões. As aplicações financeiras totalizam R$ 49,5 milhões, além de R$ 40,1 milhões em fundos referenciados DI com liquidez imediata.

Assim, se tem também R$ 9,4 milhões em cotas de fundos de investimento imobiliário com liquidez. O Vinci Imóveis Urbanos tem ainda R$ 123,4 milhões em obrigações referentes a aquisições de imóveis a prazo, em que R$ 16,5 milhões tem vencimento em até 12 meses.

O portfólio do VIUR11 tem sua composição a participação em 6 imóveis totalizando mais de 96,4 mil metros quadrados de Área Bruta Locável (ABL) próprio. Por diversificação da receita de aluguel própria do portfólio por locatário, a distribuição ocorre em:

  • Ânima - 46%;

  • Anhanguera - 17%;

  • FACAMP - 16%;

  • Le Biscuit - 14%;

  • Laboratório Alta - 7%.

Os 3 principais segmentos de atuação do portfólio do VIUR11 são:

  1. Educação - 79%;

  2. Varejo - 14%;

  3. Saúde - 7%.

VIUR11 divulga relatório gerencial com resultado de setembro

Resultado e rendimento do VIUR11

O valor de mercado da cota do VIUR11 ao final do mês de setembro foi de R$ 83,51, enquanto o valor patrimonial da cota foi de R$ 95,87. O número de cotistas ao final do mês era de 3.613, enquanto o número de cotas emitidas foi de 2.694.622.

O VIUR11 anunciou a sua distribuição de rendimentos referente ao mês de setembro de 2021, no valor de R$ 0,67 por cota. Assim, se encerrou o período com cerca de R$ 0,32 por cota de resultado acumulado.

O resultado do VIUR11 em setembro foi de R$ 1,949 milhões, que é R$ 0,72 por cota. A receita dos imóveis totalizou R$ 2,284 milhões. O resultado financeiro foi negativo de R$ 110 mil, fruto do rendimento das aplicações do caixa do fundo líquido de tributos.